Os bastidores da cobertura policial de um jeito que você nunca viu

Por denúncia de desvio de diárias, coronel tem candidatura ameaçada

O oficial recebeu vantagem pecuniária a título de indenização de transporte no valor de R$ 59.842,69 irregularmente

atualizado 17/08/2022 20:17

comandante do BopeReprodução

A Procuradoria Regional Eleitoral no Distrito Federal pediu a impugnação do coronel da Polícia Militar (PMDF) Elziovan Matias Moreno Lima, candidato ao governo do DF pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB-DF). O pedido é embasado em uma decisão do Tribunal de Contas do DF (TCDF), após condenação do oficial por improbidade administrativa.

Em sua fundamentação, o procurador regional Eleitoral, Zilmar Antônio Drumond, autor da solicitação, afirma que Moreno teve suas contas rejeitadas pelo TCDF quando, em 2007, deixou o DF para participar do Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais (CAO). O oficial recebeu vantagem pecuniária a título de indenização de transporte – translado de bagagem – no valor de R$ 59.842,69 de forma irregular e precisou restituí-las ao erário.

De acordo com a decisão da Corte, a rejeição se deu “por insanável percepção indevida dessas verbas e praticado dolosamente – pois exerceu a gestão fática com plena consciência dos fatos e livre vontade”, aponta a sentença. Após o pedido da procuradoria, a Justiça Eleitoral decidirá se a candidatura será impugnada ou não. O candidato do PTB terá sete dias para apresentar contestação.

O outro lado

A coluna procurou a assessoria de imprensa do coronel Moreno para comentar o pedido da Procuradoria Regional Eleitoral, mas até o fechamento desta matéria não havia sido enviado nenhum posicionamento. Na última sexta-feira (12/8), o diretório regional do PTB afirmou que teria candidatura própria ao governo e o escolhido era o oficial e ex-comandante do Batalhão de Operações Especiais (Bope) da PMDF.

A declaração ocorreu ao Metrópoles após a sigla informar que, apesar de estar na lista oficial de partidos coligados com o atual governador Ibaneis Rocha (MDB), deve seguir caminho solo na corrida majoritária local.

 

 

Mais lidas
Últimas notícias