Manifestação pró-Lula adia venda de imóveis da União no DF

Concorrência pública estava marcada para esta quarta (15/8) na Esplanada dos Ministérios e foi transferida para o dia 29 de agosto

MPOG/DIvulgaçãoMPOG/DIvulgação

atualizado 15/08/2018 16:29

A venda de imóveis da União no Distrito Federal foi adiada. A Licitação n° 3/2018 estava marcada para ocorrer nesta quarta-feira (15/8), às 14h, no auditório térreo do Bloco K da Esplanada dos Ministérios.

Mas, devido à marcha pró-Lula, a favor da candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao Palácio do Planalto, a concorrência pública foi transferida para o próximo dia 29, segundo a Secretaria do Patrimônio da União do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (SPU/MP). Ao todo, sete imóveis serão vendidos.

Veja a publicação do adiamento no Diário Oficial da União (DOU):

Reprodução/DOU

 

O regulamento para a aquisição e a relação detalhada dos imóveis estão disponíveis no edital publicado no DOU e também no site imoveis.planejamento.gov.br. Podem participar da concorrência pessoas físicas e jurídicas e em consórcio, exceto servidores do Ministério do Planejamento.

Os interessados devem apresentar uma proposta por imóvel. A oferta vencedora será a de maior valor, que deve ser igual ou superior ao preço mínimo definido no edital.

É obrigatório também o recolhimento de caução no valor correspondente a 5% do preço mínimo do imóvel antes da apresentação da proposta. Esse montante será devolvido aos interessados que não tiverem sua oferta escolhida.

No dia da concorrência, os interessados devem apresentar a documentação exigida, comprovante de pagamento de caução e a proposta pelo imóvel pretendido, de acordo com as regras contidas no edital. O pagamento do valor do imóvel é feito à vista, com recursos próprios ou por meio de financiamento imobiliário do comprador.

 

 

Últimas notícias