DF: homem que matou desafeto após discussão por bicicleta é condenado

Pena foi fixada em 20 anos. Suspeito pensou que vítima estava tentando lhe vender produto roubado, por isso a matou a tiros

Michael Melo/MetrópolesMichael Melo/Metrópoles

atualizado 05/08/2019 23:04

O Tribunal do Júri do Paranoá condenou Mayke Pereira de Sousa a 20 anos de reclusão, em regime fechado, pelo homicídio qualificado por motivo torpe de Ulliam Borges de Oliveira. O crime ocorreu em 2017, mas o julgamento só foi realizado na última quinta-feira (01/08/2019).

De acordo o Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT), no dia do crime, Mayke teria atirado contra Ulliam por acreditar que a vítima havia lhe vendido uma bicicleta roubada.

Antes do assassinato, o condenado teria encontrado a vítima e, após breve diálogo, apontou a arma contra o homem e ordenou que entrasse em um veículo, então partiram para o local onde Ulliam foi morto.

Ao ler a decisão, o juiz presidente do júri, Idúlio Teixeira da Silva, disse que o condenado apresentou “atitude reveladora de perversidade”. (Com informações do TJDFT)

Últimas notícias