Golpistas que se passavam por funcionários de banco em Brasília são presos

Os estelionatários recolhiam cartões, alegando que tinham sido clonados

atualizado 29/01/2021 20:21

homem no portãoDivulgação/PMDF

A Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) prendeu dois suspeitos de aplicar o golpe do cartão de crédito. Eles fingiam ser servidores de um banco e recolhiam os cartões das vítimas brasilienses, dizendo que os itens tinham sido clonados. Os dois foram abordados perto do balão do aeroporto, às 14h40 desta sexta-feira (29/1).

Dentro do carro onde estava a dupla, foram encontrados dois pares de tênis, cupons de compras no valor de R$ 1 mil e mais de R$ 4 mil em espécie.

Os suspeitos se identificaram aos policiais como turistas de São Paulo, que tinham acabado de chegar em Brasília. O argumento contudo, não se sustentou, segundo a PMDF, por haver imagens do carro usado por eles no Lago Sul nessa quarta-feira (27/1). Além disso, as roupas dos homens eram as mesmas usadas pelos golpistas.

Veja fotos: 

0

Ambos foram encaminhados para a 10ª Delegacia de Polícia (Lago Sul), onde duas vítimas os reconheceram com os responsáveis pelos golpes.

O crime

A PMDF também detalhou como agiam os estelionatários. Um homem ligava, de fora do DF, para correntistas da capital e avisava a vítima que seu cartão tinha sido clonado e dois servidores do banco iriam recolhê-lo.

O golpe foi aplicado durante esta semana e a PM tomou conhecimento da atuação da dupla pelas redes sociais.

Os policiais suspeitam que eles agiram no Lago Sul, Paranoá, São Sebastião e Sobradinho desde segunda-feira (25/1). Uma das vítimas relatou que os bandidos sacaram R$ 15 mil, em um dia, de sua conta.

Últimas notícias