Após prêmio da Mega, clientes de lotérica na Asa Norte renovam esperança

"Já vim hoje para tentar a mesma sorte do ganhador", disse uma das pessoas que apareceram na manhã desta segunda no local

atualizado 03/08/2020 12:28

Itapoan, lotérica na Asa Norte onde foi feita aposta vencedora da Mega-SenaNathália Cardim/Metrópoles

Entre clientes e funcionários da lotérica Itapoan, na Quadra 704 da Asa Norte, o assunto era apenas um na manhã desta segunda-feira (3/8): o prêmio da Mega-Sena que saiu para um bolão com 20 cotas. O bilhete foi registrado no local.

Os sortudos vencedores dividirão o valor de R$ 11,3 milhões. Na verdade, o total do prêmio era de R$ 22,6 milhões. Entretanto, como outro apostador, de Araçatuba (SP), também acertou as seis dezenas, o bolão brasiliense veio pela metade.

Não que isso seja um problema, principalmente para a casa lotérica. Afinal, não é a primeira vez que uma pessoa que faz jogos no estabelecimento tira a sorte grande.

0

Ao Metrópoles, no domingo (2/8), um dia após o sorteio, o empresário dono da lotérica disse que o estabelecimento é pé-quente e tem longo histórico de bilhetes premiados, mas nenhum com montante tão alto. Alessandro Freitas, 48 anos, classificou a sensação como “ter ganhado uma medalha de ouro nas olimpíadas”.

Apostas

Nesta manhã, o cliente do estabelecimento Marcelo Mesquita, 35 anos, disse que sempre realiza suas apostas no local. “Trabalho aqui perto e sempre passo aqui para fazer um jogo. Já vim hoje para tentar a mesma sorte do ganhador. Tomara que ela sobre também para a gente.”

Marcelo diz que já ganhou na Lotofácil. “R$ 15. Eu fiquei feliz porque já é um retorno. Agora, sigo confiante esperando algo maior. Só ganha quem tenta né.”

A gerente do estabelecimento, Dithy Quadros, estava no local. Ela comentou que eles ainda não identificaram em qual guichê o prêmio foi realizado e também não conhecem o apostador do bolão.

“Nós ficamos extremamente felizes. Temos, sim, um bom histórico de entrega de premiação, mas a Mega-Sena é a primeira vez. Agora, acabou histórico de pé-frio. É um marco para a gente. Não foi nenhum de nós que ganhou, mas só o fato de ter sido a loja que vendeu o bilhete é uma grande vitória.”

O aposentado Elias Souza, 70, também apareceu nesta manhã para fazer uma aposta. “Podia ter sido eu. Já pensou? Nunca ganhei e não tenho ideia do que faria com tanto dinheiro. Mas eu ainda acredito. Vou ser o próximo”, brincou o aposentado.

Últimas notícias