Pesquisa inédita do Ibope mostra a relação entre Brasileiros e influenciadores digitais

O crescimento do uso de smartphones no pais acompanha o fenômeno do marketing de influencia. Mas como uma empresa pode anunciar neste novo segmento?

atualizado 22/10/2020 16:31

Uma pesquisa do Ibope revelou mais sobre o perfil do brasileiro com relação aos influenciadores digitais. Atualmente 70% dos brasileiros são internautas. Mas como isso reflete a relação com os influenciadores digitais?

A pesquisa Ibope apontou que, no Brasil, existem 230 milhões de Smartphones. Ou seja, 92% dos domicílios brasileiros possuem esses aparelhos. Do número de brasileiros com smartphones, pode-se destacar que 97% das pessoas usam o aparelho para acessar a internet. Portanto, as chances de esses usuários terem Instagram é muito mais elevada.

Thiago Bastos e Leo Ribeiro, da ITGROUP360, startup que agencia um dos maiores times de digital influencers do Brasil acompanharam o crescimento exponencial desse público e mercado. “Enquanto em 2013 os usuários de redes sociais pelo Smartphone somavam 78,3 milhões, em 2019 esse número atingiu a marca de 140 milhões”, diz Léo Ribeiro, fundador e coordenador da área comercial desta startup de comunicação.

A pesquisa ainda aponta que o mercado de influenciadores digitais está em crescimento desde 2016. O estudo mostrou que 52% dos internautas do Brasil seguem pelo menos um influenciador digital. A maioria desses seguidores é do sexo feminino. Além disso, a faixa etária que mais representa os seguidores de influenciadores digitais é entre 25 e 34 anos, e pertence à classe B.

Segundo a pesquisa, os motivos que fazem as pessoas seguirem influenciadores são:

•Conteúdo com informação relevante;
•Ideias ou pensamentos semelhantes aos do usuário;
•Interação com os seguidores;
•Compartilhar ideias sem impor opiniões;
•Ser engraçado;
•Variedade de assuntos;
•Ser uma pessoa séria;
•Temas cotidianos;
•Sorteio e entrega de brindes.

O que isto interfere na promoção de uma marca ou empresa?

“Já estávamos vivendo a era do boca a boca digital promovido pelos marketing de influência antes da pandemia, depois dela não existe mais possibilidade de você ignorar seu poder de divulgação”, reflete Thiago Bastos, “O segredo está na estratégia: você pode abordar um influenciador diretamente e fechar uma parceria. A grande maioria dos clientes que nos contratam tentaram primeiramente fazer o trabalho sozinhos, e depois de perceber que existe muito mais trabalho além da escolha por número de seguidores, ficaram felizes de nos dar a tarefa de fazer uma campanha personalizada focada em resultado”.

Ainda segundo Thiago, a razão de terem crescido tanto e tão rápido, se dá pelo fato de que os concorrentes, automatizaram totalmente o processo, esquecendo que o know-how e feeling são primordiais para o sucesso de campanhas neste nicho.

Thiago ainda pondera: “A era da Xuxa dizendo que usava Monange já era. Hoje as pessoas querem conexão real com quem está indicando algum produto. Querem conhecer suas rotinas, seus estilos de vida, saber que é de verdade, que realmente podem confiar em suas opiniões”.

Website: https://www.itinfluencers.net

Últimas notícias