metropoles.com

Por que o FAB-01 teve que abortar decolagem com Lula a bordo

Um alarme soou no painel do Airbus indicando anormalidade em um dos sistemas, mas problema era simples e foi solucionado em poucos minutos

atualizado

Compartilhar notícia

Reprodução/YouTube
Em foto colorida, o avião presidencial com Lula no aeroporto de Congonhas pouco antes de abortar decolagem
1 de 1 Em foto colorida, o avião presidencial com Lula no aeroporto de Congonhas pouco antes de abortar decolagem - Foto: Reprodução/YouTube

A interrupção da decolagem do avião presidencial no último domingo no aeroporto de Congonhas virou notícia, mas não houve explicação sobre o que fez os pilotos da aeronave, com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva a bordo, tomarem a decisão.

Nem a Presidência da República nem a Força Aérea Brasileira disseram publicamente por que o Airbus A319, já na pista, abortou a corrida momentos antes de alçar voo e retornou ao pátio para ajustes técnicos.

Para Lula, a explicação foi dada ainda em Congonhas. Os militares tranquilizaram o presidente. Explicaram que não era nada grave e que seria possível seguir viagem logo na sequência.

Já em Brasília, eles detalharam aos superiores imediatos o que houve. Contaram que um alarme soou no painel do Airbus indicando que havia alguma anormalidade em um dos sistemas e isso exigiu que o procedimento de decolagem fosse interrompido.

Esse alarme que soou no FAB-01, especificamente, indica problemas no sistema de gerenciamento do chamado “environment” da cabine, que inclui os controles de pressurização e a regulagem da temperatura interna.

No fim das contas, era mesmo algo simples, de acordo com fontes ouvidas pela coluna: o motivo do alerta foi uma anormalidade de fácil solução relacionada ao ar condicionado.

Menos de meia hora depois de abortar a decolagem, o Airbus presidencial voltou à pista e voou, com Lula, rumo a Brasília.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comRodrigo Rangel

Você quer ficar por dentro da coluna Rodrigo Rangel e receber notificações em tempo real?

Notificações