metropoles.com

Por que casais jovens estão recorrendo à terapia sexual? Entenda

Experts apontam que o número de jovens à procura de terapia sexual só cresce. Compreenda as queixas e os pontos positivos desse movimento

atualizado

Compartilhar notícia

WANDER WOMEN COLLECTIVE/Getty Images
Casal deitado na cama embaixo dos lençóis - Metrópoles
1 de 1 Casal deitado na cama embaixo dos lençóis - Metrópoles - Foto: WANDER WOMEN COLLECTIVE/Getty Images

Assim como a convencional, a terapia sexual tem sido mais bem aceita pelas pessoas e atraído cada vez mais adeptos. Contudo, uma questão chama atenção: especialistas apontam que, nos últimos anos, a procura de terapia sexual por casais jovens também tem crescido a passos largos.

De acordo com a terapeuta sexual e dona de sex shop Bárbara Bastos, as pessoas passaram a olhar para si mesmas e para seus relacionamentos com mais cuidado nas últimas décadas, o que pode ter feito os casais jovens entenderem que, apesar da pouca idade, não estão isentos de problemas com sexo.

“A maior queixa costuma ser a falta de desejo e, consequentemente, a baixa frequência sexual. Mas é importante ressaltar que não existe uma frequência sexual ideal, só vivemos em uma sociedade que, por meio da pornografia, cria um padrão que muitos casais não alcançam e passam a acreditar que existe algo errado”, explica.

Depois de alinhado entre o casal se a frequência de sexo está ou não satisfatória de acordo com a necessidade de cada um, o próximo passo é investigar como as duas partes construíram a dinâmica do relacionamento para dar o direcionamento correto. “Não adianta achar que muito sexo vai resolver o problema. Muitas vezes, os envolvidos nem se olham mais no olho”, elucida.

Bom ou ruim?

Apesar do fato de jovens estarem procurando mais terapia sexual soar como algo estritamente negativo, esse movimento pode ter seu lado positivo. Admitir que não está satisfeito com algo enquanto jovem e buscar ajuda ao invés de fingir que está tudo bem impede as pessoas de passarem anos em relações infelizes.

“No momento em que elas decidem resolver juntas essa queixa, buscando uma ajuda na terapia sexual, é um passo largo para a reconstrução e satisfação do relacionamento. Se buscar uma terapia geral já tem seus preconceitos e tabus, imagina quando falamos em sexo. É um desafio maior ainda”, pontua.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNotícias Gerais

Você quer ficar por dentro das notícias mais importantes e receber notificações em tempo real?

Notificações