metropoles.com

6 mitos e verdades sobre sexo na gravidez

Ginecologistas respondem às principais dúvidas das mamães e dos papais

atualizado

Compartilhar notícia

Shutterstock
mitos_e_verdades_sobre_sexo_na_gravidez_widexl
1 de 1 mitos_e_verdades_sobre_sexo_na_gravidez_widexl - Foto: Shutterstock

Momento especial na vida de algumas mulheres, a gestação vem acompanhada de mudanças, transformações e dúvidas.

Assim, diante da notícia de uma gravidez e dentre todas as questões que passam a fazer parte da rotina do casal, é bastante comum que os questionamentos relacionados às práticas sexuais durante o período acabem ficando de lado. Além disso, é fato que muitos também se sentem constrangidos em buscar informações mais precisas sobre sexo na gravidez, evitando até mesmos conversas com os ginecologistas.

Contudo, como consequência da desinformação, algumas pessoas podem vir a ter pensamentos equivocados sobre o ato, prejudicando, assim, não só a saúde da mulher, mas também sua vida sexual e do casal como um todo.

A ginecologista e obstetra Evelyn Prete comenta que, dentro do mundo da maternidade, é muito comum algumas perguntas virem à tona, especialmente em mães de primeira viagem. No entanto, o tema ainda é um tabu. “É um assunto que ainda não é tratado livremente e com a devida importância que deveria ter”, ela afirma.

1- O sexo estimula o trabalho de parto prematuro: MITO!

“Em uma gestante sem comorbidades ou riscos para trabalho de parto prematuro a relação sexual não tem esse efeito”, afirma o ginecologista Henrique Abrão.

Prete ainda explica que mesmo havendo a liberação de ocitocina no ato, seus níveis são baixos e, consequentemente, insuficientes para estimular um trabalho de parto prematuro. “Essa é uma situação totalmente diferente de quando a mãe está nas últimas semanas de gestação e, por isso, já existe uma série de outros fatores ocorrendo para estimular o trabalho de parto”, ela completa.

Vale lembrar que, no que diz respeito ao parto, são causas como o descolamento da placenta e a ruptura prematura da bolsa amniótica que podem causar a antecipação do nascimento do bebê, e não o ato sexual.

Confira a matéria completa no site Alto Astral, parceiro do Metrópoles.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNotícias Gerais

Você quer ficar por dentro das notícias mais importantes e receber notificações em tempo real?

Notificações