metropoles.com

Delegada atira em agressor e deve ser poupada em inquérito; vídeo

Delegada da Polícia Civil, de 44 anos, baleou um homem na barriga após agressor puxar seu cabelo e derrubá-la no último sábado (7/10) em MT

atualizado

Compartilhar notícia

Reprodução
Delegada atira em agressor e deve ser poupada em inquérito
1 de 1 Delegada atira em agressor e deve ser poupada em inquérito - Foto: Reprodução

Uma delegada da Polícia Civil, de 44 anos, baleou um homem na barriga após ser atacada por ele no último sábado (7/10). Segundo apurou a coluna, ela é tratada como vítima no inquérito policial que foi instaurado e deverá ser poupada de qualquer punição.

A delegada percebeu o momento em que o agressor mexia numa viatura descaracterizada, com suposta intenção de roubar o que estava guardado sob a lona da picape, em Mato Grosso.

Ela saca a arma e tenta fazer com que ele se afaste do veículo. O homem, contudo, recusa-se a deixar o local e parte para cima da policial. Veja, abaixo, o vídeo anexado ao inquérito.

Nas imagens, é possível ver o momento em que o agressor corre em direção à policial, puxa o cabelo da delegada e a derruba, montando em cima dela.

Na sequência, a policial efetua um disparo contra a barriga do homem, que cai por cima dela.

Procurada, a Polícia Civil afirmou que a delegada é tratada como vítima no caso, que ocorreu em Pontes e Lacerda, a 450 quilômetros de Cuiabá.

“A vítima [delegada] sofreu um corte no supercílio esquerdo, lesões na perna esquerda, pé direito, escoriações nas costas, pescoço e região do peitoral. Como praxe, foi instaurado inquérito policial pela Delegacia de Pontes e Lacerda e, após conclusão, será encaminhado para a Corregedoria-Geral”, informou a Polícia Civil de Mato Grosso à coluna.

O homem que atacou a policial foi encaminhado para um hospital da região e, segundo boletim médico, tem quadro estável e não corre risco de morte.

Policiais civis que assistiram ao vídeo avaliaram, sob reserva, que a delegada “esperou até demais” para efetuar o disparo e que a postura quase possibilitou que o agressor tomasse sua arma.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comPaulo Cappelli

Você quer ficar por dentro da coluna Paulo Cappelli e receber notificações em tempo real?

Notificações