Vitória do Galo põe mais pressão no Flamengo. Como será o amanhã?

Sem tempo de curar a ressaca da derrota na final da Libertadores, o time não pode nem empatar nesta terça-feira com o Ceará

atualizado 28/11/2021 18:31

David Luiz FlamengoFranklin Jacome/Getty Images

Flamenguista que é flamenguista acordou neste domingo (28/11) com gosto de corrimão de escada na boca. A sensação não era apenas de ressaca. Era mais de frustração e desgosto generalizado que aspirina alguma conseguiria curar.

Na volta ao Brasil, são muitas as preocupações do Clube de Regatas Flamengo. A primeira delas é com a eleição, marcada para o próximo sábado (4/12). Só que o torcedor, que não tem direito a voto, não se liga muito nisso, não. Ele só quer saber se o time está jogando bem, ganhando jogos e conquistando títulos. 

Mas a vida continua. Sim, vida não pode parar. A derrota para o Palmeiras na final da Libertadores, se possível, deve ser esquecida rapidamente. É preciso, antes de mais nada, juntar os cacos e acreditar que ainda é possível  focar no Brasileirão.

Até o início da 36ª rodada, os matemáticos estimavam que as chances eram pouco superiores a 1%. Acontece que o Atlético-MG acabou de ganhar do Fluminense e triscou nos 100% de possibilidades.

O elenco do Flamengo não terá tempo nem de curar a ressaca e já entra em campo nesta terça-feira (30/11), contra o Ceará, no Maracanã. Se não vencer, o Galo será decretado campeão.

Nem os jogadores, nem a torcida, nem a diretoria sabem como será o amanhã.

Mais lidas
Últimas notícias