Bravura da Gaviões e da Galoucura vai para os livros de história

No futuro, a tentativa de golpe será contada nas escolas. E os episódios protagonizados pelos corinthianos e atleticanos serão registrados

atualizado 02/11/2022 10:09

Reprodução/Montagem

Quando os autores de livros didáticos forem contar a história do Brasil, daqui a 50 ou 60 anos, certamente vão registrar que – na véspera da 35ª rodada do Brasileirão/2022 – as torcidas do Corinthians e do Atlético-MG ajudaram a dispersar manifestantes bolsonaristas que bloqueavam as estradas e pediam um golpe militar no Brasil.

Nessa terça-feira (1/11), a Gaviões da Fiel rebocou os manifestantes da marginal Tietê, em São Paulo. Na primeira sinalização da torcida, os baderneiros entraram em seus carros e correram.

 

A torcida organizada, que iniciava viagem para o Rio de Janeiro, onde o Timão enfrentará o Flamengo, acabou com o protesto que estava acontecendo no local, fazendo com que os bolsonaristas batessem em retirada.

Na manhã desta quarta-feira (2/11), a Gaviões da Fiel também desbloqueou as obstruções na Rodovia Dutra. Os integrantes da torcida do Corinthians retiraram faixas de protestantes que pediam “Intervenção Federal”.

Já em Minas, na BR-381, quando integrantes da torcida organizada Galoucura se deslocavam em direção a São Paulo para assistir a partida contra o São Paulo, desbloquearam interdições feitas por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro.

A ação foi chamada pelos torcedores de “Tropa do fura bloqueio”. “Se precisar da tropa do fura bloqueio chama os galoucura hein. Todos os bloqueios que tiverem, nós vamos tirar’, gritou um dos torcedores.

Um dia histórico para o futebol brasileiro, certamente.

Para acompanhar as atualizações da coluna, siga o “Futebol Etc” no Twitter; e também no Instagram.

Quer ficar por dentro de tudo que rola no mundo dos esportes e receber as notícias direto no seu celular? Entre no canal do Metrópoles no Telegram e não deixe de nos seguir também no Instagram!

Mais lidas
Últimas notícias