metropoles.com

Ex-marido de Leticia Birkheuer se manifesta após denúncia de agressão

No último domingo (31/3), a modelo expôs Alexandre Furmanovich e afirmou ter uma medida protetiva, baseada na Lei Maria da Penha

atualizado

Compartilhar notícia

Reprodução
Leticia Birkheuer com o ex-marido, Alexandre Furmanovich - Metrópoles
1 de 1 Leticia Birkheuer com o ex-marido, Alexandre Furmanovich - Metrópoles - Foto: Reprodução

Acusado de agressão pela ex-mulher, Leticia Birkheuer, Alexandre Furmanovich se pronunciou sobre o assunto. No último domingo (31/3), a modelo expôs que sofreu violência doméstica e afirmou ter uma medida protetiva, baseada na Lei Maria da Penha, contra o empresário. “Infundadas e difamatórias”, disse em nota enviada ao Estadão.

“As demais narrativas de Leticia são inteiramente infundadas e difamatórias”, completou alegando que a briga citada pela moça, que teria acontecido num restaurante, na frente do filho do ex-casal.

A guarda da criança está com Alexandre desde 2022 e, segundo ele, Birkheuer teria direito a visitas supervisionadas, burlando a exigência e ficando a sós com o menino na ocasião. “Leticia teria dispensado os seus serviços e saído com João sem o acompanhamento determinado pela Justiça”, destacou.

Furmanovich  ainda contou que tentou argumentar, o que acabou causando o conflito: “Infelizmente, ao confrontá-la, acabamos travando uma discussão verbal acalorada, unicamente sobre a ausência da assistente terapêutica no local que, vale frisar, não aconteceu na presença de João, que estava no banheiro”.

Alexandre Furmanovich encerrou garantindo que não vai usar as redes sociais para resolver o problema com Leticia Birkheuer, mas sim as vias judiciais. “No mais, todo e qualquer assunto relacionado ao bem-estar e proteção do meu filho continuará sendo tratado por mim exclusivamente na Justiça”, concluiu.

0

Leia nota na íntegra:

“Venho a público, considerando a crescente exposição midiática sobre o caso, me manifestar e esclarecer os últimos acontecimentos. Há cerca de 11 anos, eu e a mãe do meu filho, Leticia, nos divorciamos e passamos a manter contatos estritamente relacionados à criação, bem-estar e saúde do nosso filho. Em meados de 2022, por razões absolutamente íntimas e que jamais foram expostas publicamente por mim em respeito a Leticia e ao meu filho, João Guilherme passou a morar comigo em São Paulo.

Recentemente, igualmente em razão de fatos extremamente íntimos, a Justiça determinou que as visitas maternas seriam acompanhadas e assistidas por profissional contratada por mim para este fim. No dia dos fatos, Leticia descumpriu esta determinação judicial e fui comunicado pela profissional contratada para acompanhar a visita, que Leticia teria dispensado os seus serviços e saído com meu filho sem o acompanhamento determinado pela justiça, além de ter cortado a comunicação que eu mantinha com João via celular.

Não tenho interesse algum em prejudicar, ofender ou lesionar de qualquer maneira a mãe do meu filho. Minha única preocupação é e sempre foi a integridade física e psicológica de João Guilherme e não medirei esforços para resguardar a saúde do meu filho. Ao receber a referida mensagem, sem notícias ou contato com meu filho, fui até o local e confrontei Leticia sobre o descumprimento da decisão judicial. Infelizmente, ao confrontá-la, acabamos travando uma discussão verbal acalorada unicamente sobre a ausência da assistente terapêutica no local que, vale frisar, não aconteceu na presença de João, que estava no banheiro.

As demais narrativas de Leticia são inteiramente infundadas e difamatórias. No mais, todo e qualquer assunto relacionado ao bem-estar e proteção do meu filho continuará sendo tratado por mim exclusivamente na Justiça que, ao contrário das redes sociais, é a seara adequada para a resolução de conflitos.”

Denúncia de agressão

No domingo (31/3), Leticia Birkheuer usou as redes sociais para expor que sofria violência doméstica. A modelo denunciou o ex-marido, Alexandre Furmanovich por agressão e garantiu que mesmo com medida cautelar da Lei Maria da Penha, foi ameaçada. “Atemorizada”, disse num vídeo publicado no Instagram.

“Nesse momento, em respeito às milhares de mulheres vítimas de violência doméstica, preciso fazer esse relato. Nenhuma mulher deve ser agredida, violada ou ameaçada. Fui agredida durante o casamento. Mais de 10 anos após estar separada, fui ameaçada de forma grave, injusta, dentro de um restaurante”, relatou.

Leticia prosseguiu dando detalhes de um episódio que passou ao lado do ex-companheiro: “A violência contra nós mulheres não para. Meu ex-marido, pai do meu filho gritava, em um restaurante, que só não quebraria minha cara porque estava na presença dele, de nosso filho, de uma criança”.

Na declaração, Birkheuer deu detalhes da violência que sofreu. “Fui agredida psicologicamente. Ameaçada. Atemorizada. Ele tentou e tenta me destruir. Há testemunhas. Há vídeos. Há uma segunda medida cautelar da Lei Maria da Penha em meu favor. Nada disso o deteve”, lamentou.

E completou, alegando que Alexandre é uma pessoa renomada, o que dificulta na sua luta por justiça: “Sinto-me insegura, vulnerável, o pai de meu filho é um empresário do setor de jóias, dono de joalheria, e que se sente muito poderoso. Mas não posso baixar a cabeça”.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comFábia Oliveira

Você quer ficar por dentro da coluna Fábia Oliveira e receber notificações em tempo real?