CLDF abre sindicância contra policial legislativo baleado em bar

De acordo com testemunhas, ele estaria alterado e, após uma discussão, apontou a arma para os funcionários de estabelecimento no Sudoeste

ReproduçãoReprodução

atualizado 11/11/2019 23:31

A Câmara Legislativa (CLDF) decidiu abrir sindicância para apurar a conduta de um policial legislativo que foi baleado durante confusão no bar Koal, no Sudoeste. De acordo com testemunhas, ele estaria alterado e, após uma discussão, apontou a arma para os funcionários do estabelecimento. Foi então que um agente penitenciário de Tocantins (TO) que estava no local reagiu o atingiu na região da virilha. O caso ocorreu em meados de outubro, mas a sindicância foi publicada no Diário da CLDF na última sexta-feira (11/11/2019).

De acordo com o ato assinado pelo presidente da Casa, Rafael Prudente (MDB), a sindicância servirá para “averiguar a ocorrência de possíveis ilícitos administrativos em desfavor do servidor”. O chefe do Legislativo local determinou que o resultado seja divulgado em 30 dias.

Segundo testemunhas, o servidor público, de 45 anos, teria chegado ao estabelecimento desarmado, não se identificado, passado pela revista e encontrado um grupo de amigas que estava no local.

Uma das mulheres começou a passar mal e o policial legislativo teria impedido os brigadistas de auxiliarem a moça. Ainda de acordo com o depoimento, as amigas da mulher a levaram para o banheiro feminino, onde o atendimento médico foi feito. O policial teria tentado entrar no toalete, mas acabou impedido por seguranças, dando início à confusão.

O caso é investigado pela 3ª Delegacia de Polícia (Cruzeiro).

SOBRE O AUTOR
Caio Barbieri

Cursou jornalismo no Centro Universitário de Brasília (UniCeub). Passou pelas redações do Correio Braziliense, Agência Brasil, Rádio Nacional e foi editor-adjunto da Tribuna do Brasil. Ocupou a assessoria especial no Ministério da Transparência e foi secretário-adjunto de Comunicação do GDF. Chefiou o relacionamento com a imprensa na Casa Civil, Vice-Governadoria, Secretaria de Habitação e na Secretaria de Turismo do DF. Fez consultoria para vários partidos, entidades sindicais e políticos da Câmara Legislativa e do Congresso Nacional. Assina a coluna Janela Indiscreta do Metrópoles e cobre os bastidores do poder em Brasília.

Últimas notícias