“Tarado”: jovem acusa homem de tirar fotos suas sem autorização

Caso aconteceu dentro do Metrô Rio, na estação Jardim Oceânico, na Barra da Tijuca. Passageiros que estavam no vagão se indignaram

atualizado 31/03/2022 21:08

Reprodução

Rio de Janeiro – Na noite da última quarta-feira (30/3), um episódio de cunho machista indignou passageiros do Metrô Rio na estação Jardim Oceânico, na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio. Uma jovem, de 19 anos, acusou um homem que estava no vagão de fazer fotos suas e de sua amiga dentro do transporte público.

Nas redes sociais, Caroline Vitória divulgou vídeos em que identifica o homem: “Agora eu vou te gravar também”, disse. Nas imagens é possível observar que o homem tenta justificar seu ato sob alegação de ser “para guardar uma lembrança”. Ele diz ainda apreciar mulheres bonitas e fala “olha como elas estão arrumadas”.

A situação incomodou outros passageiros, que chamaram o homem de “tarado”: “Você é um velho nojento e tarado”, disse uma outra mulher que estava no momento.

Veja o vídeo:

Ao Metrópoles, Caroline disse que a situação só foi levada a sério pelos passageiros quando um outro rapaz entendeu a situação e começou a questionar o homem. “Eu me senti um pedaço de carne, que estava ali para ser exposto, para ele tirar fotos e fazer o que bem entendesse com elas. A gente não sabe para que ele fez isso”, conta a jovem.

De acordo com ela, após a atitude ser reprovada por outras pessoas que estavam no local, o homem colocou a culpa nas roupas que ela usava. “Me senti muito mal, assim como a minha amiga. Tivemos vontade de chorar com a situação, que só melhorou quando saímos do metrô. A mulher no Brasil é tratada como lixo”, diz Caroline.

As duas chegaram a acionar os seguranças da estação, que perguntaram se elas queriam prestar queixas na polícia. Mas, quando o homem entendeu que a situação seria levada adiante, apagou o conteúdo do celular. “Ele chegou a ligar para a família e dizer que ia atrasar para o jantar”, afirma Caroline. “Eu fiquei muito mal, mas em situações assim, a gente precisa falar”, completa.

As jovens, no entanto, não denunciaram formalmente o assédio.

Em nota ao Metrópoles, o MetrôRio afirma que, no dia 30/03, a equipe de segurança da concessionária foi acionada por causa de uma denúncia de importunação sexual na estação.

“O MetrôRio repudia a violência em todas as suas formas e mantém campanhas informativas contra abusos nas dependências do sistema, além de vigilância permanente. A empresa orienta as vítimas e testemunhas desse tipo de crime a sempre acionar a equipe da concessionária para auxílio. Nessas situações, a vítima pode utilizar o botão de segurança dentro dos trens, para agilizar o atendimento. O MetrôRio também encoraja e apoia as vítimas a registrar a ocorrência na polícia e está à disposição das autoridades para ajudar a elucidar os casos, inclusive fornecendo imagens”, informa o documento.

Mais lidas
Últimas notícias