Sem gás, mãe cozinha com álcool e bebê sofre queimaduras em Goiás

Bebê chegou a ficar internado em razão dos ferimentos; a família da criança perdeu tudo e diz que precisa de ajuda para se restabelecer

atualizado 22/08/2022 13:11

Bebê é queimado enquanto mãe cozinhava com álcool em Goiás Arquivo de família

Goiânia – Um bebê de 11 meses sofreu queimaduras após um incêndio em uma residência em Aparecida de Goiânia, na região metropolitana da capital. O fogo teria iniciado depois que a mãe da criança, Luciane Cunha, de 21 anos, tentou cozinhar com álcool, por falta de dinheiro para comprar gás de cozinha.

O caso aconteceu na última sexta-feira (19/8). A casa da família ficou destruída. O Corpo de Bombeiros foi acionado e conduziu o bebê ao hospital, onde ficou internado para tratar as queimaduras. Ele recebeu alta no dia seguinte.

Sem gás

De acordo com a tia do bebê, Keylane Mara, de 32 anos, irmã da mãe dele, a mulher estava há algum tempo sem gás. “Ela estava sem gás há um mês. Ela estava cozinhando no álcool em cima do fogão e colocou a panela em cima para fazer um lanche para os meninos. Pegou fogo e subiu para o forro de isopor, depois alastrou”, disse a mulher ao portal G1.

Além do bebê, Luciane é mãe de mais duas crianças, um menino de 1 ano e uma menina de 3. Segundo ela, durante o incêndio, a roupa da filha começou a pegar fogo, mas foi possível salvá-la de forma rápida, sem que se machucasse. A menina teve apenas um ferimento leve na perna e não precisou de tratamento hospitalar.

Luciane precisa de ajuda para se reerguer após o incêndio. Ela está sem celular e abrigada na casa do pai dela. Já o pai das crianças trabalha como pedreiro e faz bicos para sustentar a família.

“Queimou tudo, eu tô na casa do meu pai. Não tem condição de ficar lá, não tem roupa, não tem cama, não tem nem mamadeira para os nenéns. Os três usam fralda e não tem, estou precisando de ajuda”, desabafou a mãe das crianças.

Mais lidas
Últimas notícias