Preso, Oswaldo Eustáquio admite ter descumprido decisão judicial de Moraes

Blogueiro bolsonarista disse ao Metrópoles que desobedeceu ordem devido ao trabalho dele. Eustáquio viajou por ao menos cinco estados

atualizado 17/11/2020 17:29

Oswaldo EustáquioHugo Barreto/Metrópoles

Alvo de mandados de busca e apreensão e de prisão domiciliar cumpridos pela Polícia Federal (PF) na manhã desta terça-feira (17/11), o blogueiro bolsonarista Oswaldo Eustáquio admitiu, em conversa com o Metrópoles, ter descumprido decisão judicial do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes.

“Sim, estou descumprindo… mas eu descumpri essa ordem judicial porque descobri um crime contra a segurança nacional”, disse o blogueiro, ao relatar conteúdo de áudio atribuído ao deputado federal Nereu Crispim, que alegou que o inquérito das Fake News foi usado pelo STF para derrubar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Os mandados foram cumpridos pela PF nesta manhã na casa dele, que fica no Lago Sul, região nobre de Brasília. Na decisão, Moraes apontou que o blogueiro descumpriu medidas cautelares determinadas pelo STF, como a proibição de deixar Brasília sem autorização judicial. Agora, ele será monitorado por tornozeleira eletrônica.

“[A ação foi] muito pacífica. Os policiais não deram nenhum sorriso, mas me trataram com respeito, diferentemente das duas últimas buscas, que foram hostis. Percebi que estavam bastante constrangidos com a questão. Quando viram meu cachorrinho arrastando as pernas, derramou lágrimas no olho deles”, disse.

Eustáquio admitiu ter viajado para os estados do Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Rio de Janeiro e São Paulo – mesmo após a proibição do ministro Alexandre de Moraes. Na última semana, ele esteve na capital paulistana, onde teria denunciado suposto esquema de laranjas do candidato Guilherme Boulos (PSol).

0

O vídeo publicado por Oswaldo Eustáquio foi retirado de ar após a Justiça entender que se tratava de uma notícia falsa. “Quero desafiar esses caras que me chamam de ‘fake news’ a ir lá na empresa do Boulos e verificar o que está acontecendo. Isso daí é uma cumplicidade contra o crime de desvio de recursos públicos”, afirmou.

Questionado sobre a matéria ter sido usada pela campanha do deputado federal e então candidato Celso Russomanno (Republicanos), rival de Boulos na corrida à Prefeitura de São Paulo, Oswaldo Eustáquio disse jamais ter conversado com o parlamentar. “Não sei te dizer se ele é baixo ou alto”, afirmou o blogueiro.

Ilegal, imoral e inconstitucional

Mesmo tendo admitido o descumprimento da decisão judicial, que embasou o mandado de Alexandre de Moraes, Eustáquio disse que a ação se trata de um ato “ilegal, imoral e inconstitucional”. Disse também que é alvo de uma campanha de difamação e revelou que constrói um estúdio na casa dele para continuar com os trabalhos.

“Diante de tudo isso, tomei uma decisão: estou gastando todo o meu dinheiro na montagem de um grande estúdio aqui na minha casa para fazer um jornalismo que eu entendo que é o correto, baseado na verdade. A partir desse novo tempo, enquanto acham que vão me calar, vou ter um grande estúdio na minha casa”, afirmou.

Últimas notícias