Lula: “O PT está disposto, como sempre, a fazer aliança política”

Em entrevista, o petista afirmou que o partido terá candidatos próprios em 2020 e deve apoiar outros nomes caso não vá para 2º turno

atualizado 26/01/2020 16:57

Michael Melo/Metrópoles

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva confirmou que o Partido dos Trabalhadores (PT) terá candidato próprio à prefeitura de São Paulo na eleição de 2020. Em entrevista ao portal Uol, ele disse que Fernando Haddad, no entanto, não será o nome para o cargo. “É um quadro muito importante, tem uma tarefa nacional e internacional para o PT. Acho que está correto em não querer ser candidato”, afirmou.

Lula citou o vereador Eduardo Suplicy como uma possibilidade que “pode surpreender” porque é muito popular na capital paulista, entre outros nomes como o ex-ministro Alexandre Padilha e o ex-secretário da Cultura de São Paulo Nabil Bonduki. O ex-presidente também contou que a deputada federal pernambucana Marília Arraes deve ser lançada pelo partido à prefeitura de Recife, o que deixaria o apoio ao Partido Socialista Brasileiro (PSB) para o segundo turno.

“O PT está disposto. como sempre esteve, a fazer aliança política. Com o segundo turno, todo o partido político tem direito de ter o seu candidato, de ter o seu tempinho na televisão, de defender o seu programa. Se não for para o segundo turno, esse partido, então, faz aliança para apoiar alguém que foi. É o jeito mais decente de fazer política”, defendeu o petista.

Últimas notícias