“Imoralidade”, diz Gleisi sobre compra de blindados por R$ 5 bilhões

Exército comprou 98 blindados italianos no valor de R$ 5 bilhões no final do governo de Jair Bolsonaro com o objetivo de renovar frota

atualizado 28/11/2022 18:59

Igo Estrela/Metrópoles Igo Estrela/Metrópoles

Gleisi Hoffmann, presidente nacional do PT, criticou nesta segunda-feira (28/11) a compra de 98 blindados pelo Exército brasileiro no valor de R$ 5 bilhões “no apagar das luzes do governo Jair Bolsonaro“. Ela chamou a compra de “imoralidade” devido à situação das contas públicas e disse que o governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) vai estudar o que pode ser feito a partir de janeiro, quando o petista assume a Presidência.

“Uma imoralidade com a situação caótica das contas públicas e que passa o povo. Estudaremos o que pode ser feito a partir de janeiro. Lamentável“, escreveu.

Como noticiou o Metrópoles no domingo (28/11), o Brasil optou por uma nova frota de viaturas blindadas, Centauro II. A Força, por meio do Ministério da Defesa, assinará o contrato em 5 de dezembro. Os blindados são fabricados pelo consórcio italiano Iveco-Oto Melara (CIO), das empresas Iveco Veículos de Defesa e Leonardo.

O consórcio será convocado para assinar um contrato inicial de entrega das amostras no Quartel-General do Exército, em Brasília.

Mais lidas
Últimas notícias