Governo irá adquirir carros blindados para fazer escolta de Bolsonaro

Licitação prevê gasto de R$ 5,5 milhões para a compra de 30 veículos, 12 deles com proteção até contra disparos de submetralhadoras

atualizado 12/11/2018 13:08

Rafaela Felicciano/Metrópoles

Em prol da segurança do futuro presidente, Jair Bolsonaro (PSL), o governo decidiu comprar novos carros que serão usados para a proteção do deputado federal no próximo ano. A pretensão do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) – que lançou a licitação na semana passada –, é gastar até R$ 5,5 milhões para aquisição de 30 veículos, sendo que 12 devem ser blindados.

Os carros, que servirão também para a escolta do vice-presidente, general Hamilton Mourão, devem ser do mesmo modelo e da cor preta, explica o edital de licitação do GSI.

“A cápsula Presidencial (ou Vice-Presidencial) constitui-se de um conjunto de 5 (cinco) veículos de representação, devendo obrigatoriamente ser de mesma marca, modelo e cor do veículo presidencial. Tal imposição, por aspectos de segurança, visa não demonstrar a presença exata da autoridade nos deslocamentos com o uso de veículo diferenciado. Portanto, os veículos de representação, que atendem às autoridades não se resumem somente ao veículo ocupado pelos mesmos”, diz trecho do documento.

Para cada uma das 12 unidades blindadas, o GSI estabeleceu o montante de R$ 235,3 mil e R$ 153,3 mil para os carros sem blindagem. A segurança contra disparos de arma de fogo segue o padrão do mercado brasileiro, indicando a classe III-A. Segundo indicações técnicas, essa proteção consegue suportar disparos de armas de fogo como pistolas 9 milímetros, submetralhadoras e revólveres calibre ponto 44.

Últimas notícias