Bolsonaro chama Dino de “gordo” e governador rebate: “Vai trabalhar”

Presidente da República voltou a insultar o governador do Maranhão por seu peso. Flávio Dino disse que “piada” é sem graça e repetida

atualizado 12/01/2022 9:04

Flávio DinoMarcello Casal Jr/ABr

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PSB), reagiu a nova declaração gordofóbica do presidente Jair Bolsonaro (PL) a respeito de seu peso. Dino escreveu no Twitter que a “piada”, além de sem graça, é repetida. Não é a primeira vez que Bolsonaro ataca o gestor estadual em função de seu peso. Ele já chamou o chefe do Executivo maranhense de “gordinho ditador”.

“Vocês repararam que, em países comunistas, geralmente o chefe é gordo? Coreia do Norte, Venezuela? Gordinho, né? Maranhão?”, disse Bolsonaro a apoiadores na chegada ao Palácio da Alvorada, no fim da tarde de terça-feira (11/1), arrancando risadas dos simpatizantes.

“Compatível com a notória escassez de neurônios do indivíduo”, prosseguiu Dino sobre a fala do mandatário. Em seguida, o governador sugeriu ao presidente buscar soluções para a inflação, o desemprego e o aumento dos preços dos combustíveis.

Apesar de ter sido eleito pelo PCdoB, Flávio Dino migrou recentemente para o PSB, em junho de 2021. Próximo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Dino é um dos alvos preferenciais de Bolsonaro.

Mais lidas
Últimas notícias