*
 

O ministro extraordinário da transição de governo e futuro chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, pediu paciência com a passagem do governo de Michel Temer para o do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). “Transição é trocar a roda com o carro andando. É complexo. A gente pede paciência”, disse o ministro, após deixar reunião no apartamento funcional de Bolsonaro, em Brasília, na noite desta terça-feira (6/11).

Onyx disse que o juiz Sérgio Moro, futuro ministro da Justiça, indicará nesta quarta-feira (7), em reunião com o futuro presidente em Brasília, os primeiros nomes de seus auxiliares na transição.

O ministro rebateu ainda as críticas de sindicalistas ao possível fim do Ministério do Trabalho. “Se dependesse das centrais sindicais brasileiras, o deputado Jair Bolsonaro não era presidente. Vamos fazer o que é melhor para o Brasil”, rebateu Lorenzoni.