metropoles.com

Pezão vai ao STF e pede que Torquato apresente “provas oficiais”

Ministro da Justiça acusou políticos e comandantes de batalhão de se associarem ao crime organizado no Rio

atualizado

Compartilhar notícia

Tânia Rêgo/Agência Brasil
pez_abr01102015_067-840×577
1 de 1 pez_abr01102015_067-840×577 - Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

O governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (PMDB), decidiu ir ao Supremo Tribunal Federal (STF) para que o ministro da Justiça, Torquato Jardim, seja interpelado sobre suas declarações que colocam em xeque a segurança pública do Rio.

“(A interpelação) É para que o Estado possa tomar providências contra esses desvios, como já estamos realizando em diversos casos”, explicou o governador à reportagem.

A interpelação judicial é usada para casos, referências, alusões ou frases nas quais se infere calúnia, difamação ou injúria. Quem se julga ofendido, pode pedir explicações em juízo. Quem se recusa a prestar esclarecimentos ou não se justifica, corre o risco de responder por ofensa.

Nesta terça-feira (31/10), o ministro acusou políticos e comandantes de batalhões policiais de se associarem ao crime organizado no Rio. Também afirmou que o governador fluminense e o secretário de Segurança Pública, Roberto Sá, não têm controle sobre a Polícia Militar. Ambos rebateram a declaração.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNotícias Gerais

Você quer ficar por dentro das notícias mais importantes e receber notificações em tempo real?

Notificações