*
 

O presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Andrade, afirmou nesta quarta-feira (5/12) concordar com o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), quando ele diz que é “difícil empreender no Brasil”. Na terça-feira (4), Bolsonaro declarou “é difícil ser patrão no Brasil” e sugeriu que podem ser feitas novas mudanças nas regras trabalhistas.

“O presidente eleito tem razão em dizer que é difícil empreender no Brasil”, falou Andrade, na saída do Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), sede do governo de transição em Brasília. Ele citou como empecilhos ao empreendedorismo dificuldades como insegurança jurídica, problemas tributários, trabalhistas e ambientais.

 
“Mas, por outro lado, os brasileiros são muito empreendedores. Ele (o brasileiro) tem muito mais interesse em empreender do que em ser um trabalhador com carteira assinada”, completou. Andrade afirmou que vê com “bons olhos” a unificação dos impostos. “Nós acreditamos que você tem que ter um imposto muito mais sobre valor agregado, um imposto sobre consumo, uma simplificação dos impostos”, disse.
Na linha do que o presidente eleito afirmou sobre a reforma trabalhista, Andrade concordou que ainda é possível regular alguns pontos, sem que o trabalhador perca direitos básicos. “Facilitaria muito você poder discutir com cada contratado a forma do contrato”, afirmou o empresário.