GO: Caiado prevê 100% das pessoas acima de 60 anos vacinadas em abril

De acordo com o governador de Goiás, com a chegada de mais 200 mil doses de vacinas ao estado e imunização de idosos, óbitos devem cair

atualizado 31/03/2021 22:16

governador de goiás, ronaldo caiado, durante anúncio de medidas contra a covid-19Vinícius Schmidt/Metrópoles

Goiânia – Vacinação contra a Covid-19 de todos os idosos acima dos 60 anos, até o final do mês de abril, essa é a expectativa do governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM). Segundo ele, com a vacinação de 100% dos idosos, no estado, os índices de internação e óbitos nesta faixa etária devem reduzir.

Ele fez a declaração no último dia do mês mais fatal da Covid em Goiás. Ao longo de 31 dias, março registrou a fatídica marca de 3.041 vidas perdidas para a doença. Ao todo, foram 88.503 casos de infecção pelo novo coronavírus confirmados.

Para tentar reverter esse quadro tão negativo, o governador aposta no otimismo e na esperança que as vacinas trazem.

“Temos tudo para finalizar, até o final de abril, a vacinação de 100% das pessoas acima de 60 anos, em Goiás”, disse Caiado, ao anunciar a chegada de mais um lote com 200 mil doses de vacina ao estado. “O lote que vamos receber do Ministério da Saúde pode chegar a 200 mil doses. É o maior quantitativo desde o início da campanha de imunização“, declarou ele.

Apesar do otimismo, o governador que também é médico ressalta que a imunização pode não ser total e reforça a manutenção dos protocolos sanitários contra a doença. “Não quer dizer que fique 100% imune. É preciso manter os protocolos sanitários”, afirmou ele, informando que a primeira dose da vacina já pode iniciar a produção de células de defesa do organismo.

De acordo com Caiado, a vacinação deve gerar queda no número de internações e óbitos, assim como a taxa de ocupação de leitos de unidade de terapia intensiva. “É um parâmetro excelente porque 45 dias após a imunização, o paciente já terá um grau de produção de anticorpos”, disse.

A expectativa é de que o novo lote de imunizantes chegue a Goiás durante o feriado da Semana Santa. “Estamos muito otimistas com o Governo Federal por estar mantendo o calendário vacinal. Com isso, nós vamos expandir ainda mais nossa imunização em Goiás”, declarou Caiado.

0
Leitos

Desde o início da pandemia, o Governo de Goiás já abriu 1.226 leitos dedicados à Covid-19, sendo 525 UTIs e 701 enfermarias. A expectativa, segundo a Secretaria de Estado da Saúde (SES), é ampliar as vagas existentes ainda neste mês. Mas para isso, segundo Caiado, o Estado conta com o apoio dos goianos.

“Mesmo com a ocupação de 95% de nossos leitos, nós esperamos ampliar a oferta nos próximos dias, desde que tenhamos a compreensão da população para estes próximos 14 dias”, disse Caiado. O período solicitado pelo governador se refere ao decreto Estadual, que orienta os municípios a adotarem o revezamento temporário entre abertura e fechamento do comércio para conter o avanço da doença.

Novo apelo

Como fez no feriado do Carnaval, em que pediu cautela e consciência da população goiana, Ronaldo Caiado voltou a pedir solidariedade e alertar sobre os altos índices de infecção e reinfecção do coronavírus. “No pior momento da primeira onda, por uma semana em que o número de óbitos chegou a 60 por dia, por uma semana. Agora, nós ainda estamos no pico do problema”, disse ele.

“Sejam solidários. Entendam que não é férias, que não é o momento para festas clandestinas. É  momento de reflexão e de respeito”, pediu o governador.

Nesta segunda onda da pandemia, Goiás já atingiu a marca de 105 óbitos por dia, com 739 mortes em apenas uma semana. Desde que a doença chegou ao estado, 480 mil pessoas foram infectadas e mais de 11,4 mil morreram.

Operação Semana Santa

Na tentativa de coibir aglomerações durante o feriado da Semana Santa, principalmente, após o retorno das atividades não essenciais, o Governo de Goiás deve colocar 540 profissionais em uma operação que vai abranger todo o estado, com foco nos 14 municípios com maior potencial turístico, além da capital.

A Operação Semana Santa começou nesta quarta-feira (31/3) às 16h e segue até domingo (04/04). “Na condição de ponto facultativo [na quinta-feira, 01/04], teremos também as forças do Estado para dar apoio aos prefeitos, principalmente os dos municípios turísticos”, afirmou Caiado.

Para esse destinos serão encaminhados 400 policiais militares, 150 viaturas e outros 140 bombeiros, também com viaturas, para atuação nas diversas localidades. Tanto os bombeiros quanto os policiais militares estarão presentes nas barreiras sanitárias instaladas pelos municípios. Na capital, deve ser realizada ainda a desinfecção dos terminais de ônibus.

De acordo com o coronel Esmeraldino Jacinto de Lemos, comandante-geral do Corpo de Bombeiros, uma medida que facilitará a atuação da corporação é a proibição da pesca vigente em Goiás.

Videoconferência

Caiado se reuniu nesta quarta (31/3) com prefeitos municipais, por videoconferência, para reforçar a importância do apoio no sentido de manter as medidas de distanciamento social nos próximos dias em que o comércio voltará a funcionar e, principalmente, durante o feriado prolongado.

Na ocasião, o governador comentou que as restrições são fundamentais para a redução ou estabilização da taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), que está em 94,8%. “As pessoas estão realmente cansadas, mas devem ter consciência da dificuldade que vivemos”, reiterou.

O prefeito de Goiânia, Rogério Cruz (Republicanos), destacou as ações realizadas em conjunto com o Governo do Estado durante os 14 dias de paralisação e se dispôs a continuar com o mesmo alinhamento. “Nós estamos à disposição para trabalharmos em conjunto com o Governo do Estado e com o Ministério Público de Goiás, que sempre nos apoiam”, pontua. “Os senhores têm sido, para nós, prefeitos, a base onde podemos sustentar as ações que temos que implantar para cuidar dos cidadãos”, concluiu.

Últimas notícias