metropoles.com

Ciro Nogueira confirma que coordenará transição para governo Lula

Segundo o ministro da Casa Civil, processo de transição foi autorizado pelo presidente derrotado nas urnas, Jair Bolsonaro (PL)

atualizado

Compartilhar notícia

Rafaela Felicciano/Metrópoles
Ciro Nogueira, ministro da Casa Civil do presidente derrotado nas eleições Bolsonaro, faz pronunciamento aos brasileiros após no Palácio do Planalto - Metrópoles - Metrópoles
1 de 1 Ciro Nogueira, ministro da Casa Civil do presidente derrotado nas eleições Bolsonaro, faz pronunciamento aos brasileiros após no Palácio do Planalto - Metrópoles - Metrópoles - Foto: Rafaela Felicciano/Metrópoles

O ministro-chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira, disse, nesta terça-feira (1º/11), que foi autorizado pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) a coordenar a transição do atual governo para a gestão do presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Em declaração à imprensa após um pronunciamento de Bolsonaro sobre o resultado das eleições, o ministro afirmou que a transição de governo deve ser formalizada na próxima quinta-feira (3/11), pela presidente do Partido dos Trabalhadores, Gleisi Hoffmann.

“O presidente Jair Messias Bolsonaro me autorizou, quando for provocado, com base na lei, nós iniciaremos o processo de transição. A presidente do PT, segundo ela, em nome do presidente Lula, disse que na quinta-feira será formalizado o nome do vice-presidente Geraldo Alckmin. Aguardaremos que isso seja formalizado para cumprir a lei do nosso país”, declarou Nogueira.

17 imagens
O presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), em discurso após ser derrotado por Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no segundo turno das eleições
O ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira
1 de 17

Outros ministros também acompanharam, como Luiz Eduardo Ramos, da Secretaria-Geral, e Joaquim Leite, do Meio Ambiente

Hugo Barreto/Metrópoles
2 de 17

Rafaela Felicciano/Metrópoles
3 de 17

O presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), em discurso após ser derrotado por Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no segundo turno das eleições

Hugo Barreto/Metrópoles
4 de 17

O ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira

Rafaela Felicciano/Metrópoles
5 de 17

Hugo Barreto/Metrópoles
6 de 17

Rafaela Felicciano/Metrópoles
7 de 17

Hugo Barreto/Metrópoles
8 de 17

O chefe do Executivo declarou, no entanto, que continuará “cumprindo todos os mandamentos da Constituição”

Hugo Barreto/Metrópoles
9 de 17

Rafaela Felicciano/Metrópoles
10 de 17

O presidente Jair Bolsonaro

Rafaela Felicciano/Metrópoles
11 de 17

Bolsonaro faz primeiro pronunciamento após segundo turno das eleições

Hugo Barreto/Metrópoles
12 de 17

Na breve fala, Bolsonaro não admitiu a derrota para Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nas urnas

Hugo Barreto/Metrópoles
13 de 17

Circulação dentro do Palácio da Alvorada tem sido pequena nas últimas semanas

Rafaela Felicciano/Metrópoles
14 de 17

General Braga Netto chega ao Palácio da Alvorada

Foto: Rafaela Felicciano/Metrópoles
15 de 17

Comandante da aeronáutica entrando no Palácio da Alvorada

Foto: Rafaela Felicciano/Metrópoles
16 de 17

Foto: Rafaela Felicciano/Metrópoles
17 de 17

Imprensa aguarda presidente na saída do Palácio da Alvorada

Foto: Rafaela Felicciano/Metrópoles

A transição de governo é prevista em lei e em decreto. Cabe à Casa Civil coordenar a entrega de documentos à equipe do presidente eleito. Os nomes de até 50 dirigentes devem ser publicados em Diário Oficial da União. Todos os nomeados trabalham até a posse, em 1º de janeiro de 2023, em preparação ao novo mandato.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNotícias Gerais

Você quer ficar por dentro das notícias mais importantes e receber notificações em tempo real?