“Eduardo Paes, me aguarde”, avisa Doria após Rio antecipar vacinação

Governador tucano assume "competição saudável com amigo carioca" e estuda antecipar calendário para primeira dose em São Paulo

atualizado 18/06/2021 10:41

Reprodução/redes sociais

São Paulo – João Doria (PSDB), governador de São Paulo, amanheceu competitivo e planeja novas jogadas no que as redes sociais estão chamando de “rinha das vacinas”.

Na manhã desta sexta-feira (18/6), ao saber que o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), antecipou o calendário de vacinação da capital carioca – Paes quer encerrar a fase D1 da vacina contra Covid-19 em toda a população da cidade até o fim de agosto –, João Doria repetiu três vezes em diferentes momentos: “Eduardo Paes… me aguarde”.

O tucano disse que a competição com Paes é saudável e uma boa disputa porque “quanto mais brasileiros vacinados, melhor”.

“Essa é uma corrida pela vida e é bem-vinda, desde que de forma segura. E eu saúdo o prefeito do Rio de Janeiro, o meu amigo Eduardo Paes, por acelerar a vacinação na cidade do Rio”, afirmou Doria.

No entanto, o tucano evitou cravar datas. “Nosso calendário está mantido. Toda a população de São Paulo vai ter recebido a primeira dose até o dia 15 de setembro. Poderemos até rever esse prazo. Para menos. Para mais, não. Who knows… Who knows?”, encerrou Doria, enigmático.

As declarações do governador de São Paulo foram dadas a jornalistas na sede do Instituto Butantan na manhã desta sexta-feira (18/6). Doria acompanhou a entrega de 2,2 milhões de doses de Coronavac por parte do Butantan para o Programa Nacional de Imunização (PNI). Ironicamente, parte da carga pode ter como destino o Rio de Janeiro, a depender da redistribuição feita pelo governo federal.

Últimas notícias