Serviços crescem 0,7% em abril, mas não atinge patamar pré-pandemia

Em 12 meses, o resultado é negativo e registra recuo de -5,4%. No acumulado do ano (de janeiro a abril), o setor tem alta de 3,7%

atualizado 11/06/2021 11:15

Manicure fazendo as unhas de clienteSvetikd

O setor de serviços no país foi o mais prejudicado com a pandemia da Covid-19. Em abril, no entanto, a área conseguiu recuperar parte do recuo de março (-3,1%) e registrou um crescimento de 0,7%. Apesar da alta, o volume de serviços produzidos no Brasil continua em um patamar abaixo do pré-pandemia.

Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (11/6) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística e mostram que o setor ainda está 1,5% abaixo do patamar de fevereiro de 2020 e 13,1% abaixo do pico histórico, registrado em novembro de 2014.

Em comparação com abril de 2020, o volume teve a segunda taxa positiva seguida e avançou 19,8%. Enquanto no acumulado do ano (de janeiro a abril), o setor tem alta de 3,7%. Esse é considerado o maior resultado desde abril de 2014 para os 4 primeiros meses do ano.

Em 12 meses, entretanto, o resultado ainda está negativo e registra recuo de -5,4% em abril.

Últimas notícias