Delta: variante em Goiânia não é transmissão comunitária, diz governo

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a mulher infectada na capital goiana teve contato com um homem de Moçambique

atualizado 28/06/2021 21:27

Crianças e adolescentes são testados para CoViD-19 em ação organizada pelo Governo de GoiásVinícius Schmidt/Metrópoles

Goiânia – Por meio de nota, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Goiânia informou, nesta segunda-feira (28/6), que o caso de infecção pela variante Delta do coronavírus na capital goiana é isolado. Segundo a pasta, houve um erro ao divulgar, inicialmente, que havia transmissão comunitária da cepa na cidade.

Conforme nota, o caso da variante indiana foi identificado em uma mulher que mora em Goiânia e que teve contato com um homem de Moçambique, infectado.

A secretaria informou que fez todo um trabalho de vigilância e acompanhamento do caso, que foi repassado para a Secretaria de Estado de Saúde (SES-GO), para que sejam tomadas as providências junto ao Ministério da Saúde.

Caso isolado

A variante Delta do coronavírus foi identificada pela primeira vez em Goiânia na sexta-feira (18/6). A descoberta foi feita por uma equipe coordenada pela bióloga Mariana Pires de Campos Telles, professora da Pontifícia Universidade Católica (PUC Goiás) e da Universidade Federal de Goiás (UFG), durante estudo financiado pela Secretaria de Desenvolvimento e Inovação (Sedi) e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg).

De acordo com a SMS, a paciente que testou positivo para a variante tem 18 anos, apresenta sintomas leves e não tem necessidade de internação.

A primeira informação divulgada pela SMS era de que o contágio resultava de transmissão comunitária. O fato, sublinha a secretaria, reforça a necessidade de manutenção das medidas de segurança, isolamento e continuidade das campanhas de vacinação contra a doença.

Mais lidas
Últimas notícias