Bolsonarista cobra Randolfe, que responde: “CPI vai prender Bolsonaro”. Vídeo

Vice-presidente da CPI da Covid-19 no Senado estava se vacinando em Macapá quando foi abordado por militante

atualizado 20/07/2021 23:00

randolfe confrontadoReprodução/Arquivo pessoal

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), vice-presidente da CPI da Covid-19, foi confrontado por um militante bolsonarista após tomar a primeira dose da vacina contra o coronavírus em uma unidade de saúde de Macapá (AP) nesta segunda-feira (21/6).

Usando uma máscara que homenageia o presidente da República e filmando a cena, o militante abordou o parlamentar logo após a aplicação da vacina, quando ele ainda segurava o algodão no braço. Randolfe foi solícito, mas logo os dois começaram a discutir.

“Por que aquela CPI da palhaçada”? questionou o militante?.”Vai prender Jair Bolsonaro”, retrucou o senador. O desentendimento prossegue com o homem defendendo o presidente e dizendo que ele “não matou ninguém”. O senador chama Bolsonaro de “assassino” e “genocida”, e argumenta que o presidente da República atuou para aumentar o número de mortes pela Covid-19 no Brasil ao retardar a compra de vacinas.

Veja o vídeo do momento e o posicionamento do senador Randolfe Rodrigues sobre o ocorrido:

“Milícias não vão nos intimidar”

O senador se posicionou em vídeo após ser cobrado pelo militante bolsonarista, que ainda não foi identificado. “Ainda há pouco, tive a alegria de entrar na fila de vacinação, finalmente, aos meus 47 anos, chegar na minha vez. O momento seria todo cheio de alegria se não fosse, ao final do meu ato de vacinação, a agressão desmedida de um militante das milícias que, lamentavelmente, andam por todo canto do Brasil”, afirmou o senador.

“Aos membros destas milícias eu advirto: nós não seremos intimidados”, disse ainda Randolfe Rodrigues.

Mais lidas
Últimas notícias