*
 

Um ritual de bruxaria contra o mandato do presidente da República, Michel Temer (PMDB), feito há dois meses por um tarólogo/bruxo viralizou nas redes sociais nessa quarta-feira (17/5), após a divulgação das gravações da delação premiada da JBS. Eric Satine publicou as imagens do trabalho no dia 6 de março, dizendo que havia se inspirado em processo que suas irmãs americanas fizeram contra Donald Trump.

Na publicação, Satine exibe uma foto do presidente entre velas e incensos e diz que o ritual é contra a “agenda maléfica” de Temer e qualquer “ação maldita” dele e de seus parceiros.

“Inspirado por minhas irmãs americanas que fizeram um ritual contra Trump, eu decidi fazer minha parte contra o Temer. Inicio meu ritual contra Michel Temer e sua agenda maléfica. É um ritual que visa amarrar toda e qualquer ação maldita planejada por ele e seus parceiros junto com uma maldição. maledictus et semini ejus”, escreveu.

A história assume ares ainda mais esquisitos porque, no dia seguinte ao ritual, o tarólogo disse em um grupo de ciências ocultas no Facebook que a “ruína” do presidente começaria em um prazo de 70 a 72 dias a partir do ritual. A quarta-feira (17/5), dia em que as gravações foram divulgadas, marcou o 72º dia desde que a imagem do ritual foi publicada por Satine na internet.

Na madrugada desta quinta (18/5), depois que o post de Satine ganhou as redes, ele escreveu na sua página dizendo que ficou triste com o tom de deboche que algumas publicações sobre o seu ritual ganharam. “Hoje quem debochou tem a prova se o ritual deu certo ou não. A prova não é para mim, porque eu sei o tamanho do poder da bruxaria, mas sim pra quem duvidou”, escreveu.
 

 

COMENTE

Michel Temerimpeachmentjbs
comunicar erro à redação