*
 

A mochileira Hannah Gavios, de 23 anos, quebrou as costas após cair de um penhasco de 45 metros para tentar escapar de um estuprador. A norte-americana foi brutalmente assediada na última quinta-feira (1/8), na Tailândia.

Segundo ela relata, um morador ofereceu ajuda para acompanhá-la pois já era noite. No entanto, ele a guiou para uma caverna escura e começou a tirar suas roupas. Apavorada, Hannah atacou o estuprador e arrancou parte da orelha do estuprador com os dentes. Logo em seguida, fugiu. Porém, na escuridão, ela acabou correndo para a borda de um penhasco.

Ao cair, ela fraturou a coluna e machucou a cabeça. Passou a noite imóvel, incapaz de sentir as pernas e acreditando que iria morrer. Insistente, o homem, identificado como Apai Ruengvorn , 28 anos, foi até o local da queda e se aproveitou da situação, molestando a norte-americana, que estava desamparada no chão.

Reprodução

A vítima acabou sendo encontrada por uma equipe de resgate na manhã seguinte, que a levou para um hospital na cidade de Bangcoc. Com uma fratura espinal na medula e outras lesões, ela continua no hospital, ao lado dos país, que voarem de Nova York para ficar ao lado da filha.

“Estava tentando voltar para o meu hotel quando ele me ofereceu ajuda. Aceitei inocentemente”, revela a mochileira em entrevista ao site britânico Mirror. “Quando cai do precipício, bati minha cabeça diversas vezes e estava gritando de dor. Me senti como um verdadeiro vegetal, totalmente vulnerável. Não conseguia mover nenhum músculo após a queda”, afirma.

Hannah contou ainda que, depois do assédio, Ruengvorn voltou ao local, chorando e rezando. “Ele estava arrependido. E eu lá, com aquela pessoa doida”, diz. Foi o homem que ligou pedindo socorro e que se entregou para polícia. Ele deve pegar de cinco a 10 anos de cadeia.

 

 

COMENTE

Tailândiaestupropenhasco
comunicar erro à redação