*
 

Fechado desde 2007, o Museu de Arte de Brasília (MAB) virou um dos maiores símbolos do descaso com a cultura no Distrito Federal. A reabertura do local, ainda sem data definida, é uma das promessas da Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap), que aprovou o projeto de arquitetura e fará a licitação da reforma no dia 23 de maio. Caso não haja atrasos, as obras deverão começar no início de julho.

De acordo com a Novacap, a reforma custará R$ 8,9 milhões e tem prazo de 12 meses para ser concluída. O Metrópoles teve acesso às imagens do projeto que mostram como vai ficar a fachada do espaço após a conclusão das obras. Confira:

O presidente da Novacap, Júlio Menegotto, detalhou o projeto do “novo” MAB. “Além das melhorias estruturais, o espaço terá reserva técnica para as obras de arte e ar condicionado 24 horas por dia com controle de umidade e temperatura”, explicou. O forte calor era uma das principais críticas ao espaço cultural.

O prédio terá ambientes destinados a exposições temporárias e permanentes – áreas onde serão distribuídas as peças do acervo do MAB, orçado em US$ 8 milhões. Além disso, com o objetivo de zerar os gastos com energia elétrica, o espaço contará com painéis solares.

Para o presidente da Novacap, a recuperação do MAB é essencial. “O museu não poderia estar em lugar melhor. Ao lado, fica a Concha Acústica, que já foi restaurada, e um belo trecho de passeio à beira do Lago Paranoá. Juntos, os espaços integrarão o projeto Orla”, afirmou.

 

 

COMENTE

NovacapterracapMuseu de Arte de Brasíliamab
comunicar erro à redação