*
 

“Estrelas Além do Tempo”, drama sobre matemáticas negras da Nasa, superou “Rogue One – Uma História Star Wars” nas bilheterias de fim de semana nos Estados Unidos. Segundo o “The Hollywood Reporter”, o filme acumulou US$ 22,8 milhões contra US$ 21,97 arrecadados pelo blockbuster da Disney.

Indicado a dois Globos de Ouro (Octavia Spencer, melhor atriz coadjuvante, e melhor trilha sonora), o longa estreia no Brasil em 2 de fevereiro. A boa performance pode ser explicada pelo carisma das atrizes e pelo fator novidade: é uma história sobre heroínas desconhecidas forjadas em tempos de segregação racial.

Octavia (Dorothy Vaughan), Taraji P. Henson (Katherine G. Johnson) e a cantora Janelle Monáe (Mary Jackson) interpretam três cientistas da Nasa atuantes em missões importantes. A principal delas, em 1962, envolveu o planejamento matemático que possibilitou o envio de John Glenn à órbita da Terra – ele foi o primeiro astronauta americano a realizar tal tipo de voo.

Dirigido por Theodore Melfi (“Um Santo Vizinho”) e baseado no livro de Margot Lee Shetterly, “Estrelas Além do Tempo” esteve presente em 2,471 salas, número bastante inferior às 4,157 de “Rogue One” e outros grandes lançamentos recentes, como “Passageiros” (3,400) e “Sing” (3,955).

A bilheteria total já se aproxima do custo de produção, orçado em US$ 25 milhões. Enquanto isso, “Rogue One” começa a flertar com bilheteria mundial de US$ 1 bilhão. Primeiro spin-off da franquia, o novo “Star Wars” acumula US$ 914 milhões antes de completar um mês de exibição.

Lançado em dezembro de 2015, “Episódio VII – O Despertar da Força” fez US$ 2,068 bilhões, terceira maior bilheteria da história do cinema (atrás de “Avatar” e “Titanic”).

 

 

COMENTE

star warsrogue onerogue one: uma história star warsestrelas além do tempohidden figures
comunicar erro à redação