*
 

Uma década e meia após os ataques às torres gêmeas do World Trade Center, o mundo ainda parece viver sob a névoa daquele tenebroso 11 de setembro de 2001. A preocupação com terrorismo e vigilância vai do medo à paranoia, sem falar na crescente xenofobia. O cinema americano, como qualquer outra arte, não sai ilesa ou indiferente desse cenário.

Na listinha abaixo, escolhemos cinco filmes que refletem os ataques de 11/9. São obras que não necessariamente retratam os atos de terrorismo, mas que investigam a pesada carga simbólica deixada pela data e a atmosfera que se instalou (nos EUA e no resto do mundo) nos anos seguintes.

Vale lembrar que sobram narrativas realistas sobre o ataque ao World Trade Center. “Voo United 93” (2006) e “As Torres Gêmeas” (2006) costumam ser os mais lembrados, mas há também todo um catálogo de documentários para a TV sobre o assunto – entre teorias da conspiração e dramatizações.

Buena Vista/Divulgação

“A Última Noite” (2002)
O primeiro grande vulto cinematográfico sobre o 11/9 tinha que ter a marca de um cidadão de Nova York. Spike Lee, um dos grandes cronistas da metrópole, narra as tristes últimas horas de liberdade de um traficante antes de ser preso. Uma das cenas-chave envolve o Marco Zero, lugar onde foi construído um memorial em homenagem às vítimas.

Disponível na Google Play e no iTunes

Paramount/Divulgação

“Guerra dos Mundos” (2005)
Nas mãos de Spielberg, a clássica invasão alienígena ganha contornos alusivos e metafóricos. Um Tom Cruise sob fuligem e poeira lembra as primeiras imagens reais pós-ataque, com pessoas perambulando pelas ruas como fantasmas cinzentos. A atmosfera de paranoia coletiva também traduz de maneira simbólica a preocupação mundial em torno de possíveis novos ataques.

Disponível na Google Play, iTunes, Net Now e em Blu-ray

Sony/Divulgação

“Reine Sobre Mim” (2007)
O luto pessoal e os reflexos individuais de um trauma coletivo fornecem uma crônica bastante particular sobre o 11 de setembro. Adam Sandler vive um homem que perdeu a família no atentado. O caminho para seguir em frente foi se isolar em seu próprio abismo emocional. Um dia, ele encontra o personagem vivido por Don Cheadle. Eles foram colegas de quarto durante a faculdade. Agora, retomam a amizade em tempos estranhos.

Disponível na Google Play e iTunes

Paramount/Divulgação

“Cloverfield – Monstro” (2008)
Nas primeiras horas após o atentado, as televisões mostraram sem parar imagens amadoras: o 11 de setembro por visões particulares, urgentes e espontâneas. Em “Cloverfield”, a estética do flagrante é usada para narrar uma Nova York novamente sob ataque – agora por monstros. Os diferentes pontos de vista servem justamente para simbolizar o pânico urbano e um estado coletivo comum em um trauma como esse: o choque diante do desconhecido.

Disponível na Google Play, iTunes e em Blu-ray

Columbia/Divulgação

“A Hora Mais Escura” (2012)
Na cultura pop, o filme ficou conhecido como a crônica definitiva sobre a caça a Osama Bin Laden, que durou de 2001 a 2011. Pudera. Com um tom que se equilibra entre o realismo e o suspense, a diretora Kathryn Bigelow desenha um retrato analítico sobre os próprios pecados da guerra ao terror, como a tortura e o reflexo dos conflitos no Oriente Médio com intervenção americana.

Disponível na Google Play, iTunes, Netflix, Net Now, e em DVD e Blu-ray

 

 

COMENTE

TerrorismoWorld Trade Center11 de setembrotorres gêmeas
comunicar erro à redação