*
 

A Polícia Federal prendeu quatro pessoas e apreendeu mais de 250 quilos de cocaína em uma ação coordenada pela Delegacia do Aeroporto Internacional Tom Jobim, no Rio de Janeiro (RJ). A operação foi iniciada quarta-feira (6/9) e concluída nesta quinta (7). As malas onde os entorpecentes foram encontrados estavam com etiqueta de Brasília. Segundo a PF, trata-se da maior apreensão desse tipo de droga já realizada pela corporação no Galeão.

Inicialmente, os policiais identificaram uma movimentação suspeita por parte de um homem que se dirigia ao balcão de uma companhia aérea. Eles passaram a acompanhá-lo a distância e de forma velada.

Os policiais perceberam que o funcionário que fazia o atendimento apresentava bastante nervosismo e decidiram realizar a abordagem no momento em que as malas eram despachadas para o embarque. As bagagens continham cerca de 60 quilos da droga. Ambos foram presos em flagrante.

As malas receberam etiquetas simulando que seguiriam em voo para Brasília, mas tinham como destino final Portugal. A bagagem despachada estava etiquetada em nome de outra pessoa. O suposto passsageiro disse aos policiais federais que trabalhava como taxista.

 

Em desdobramento da ação, foram identificados mais dois funcionários da companhia aérea que faziam parte do esquema criminoso. Eles também foram presos. Informações de inteligência da PF indicaram que o restante da droga poderia estar escondida em um galpão no Mercado São Sebastião, na Penha.

O delegado federal responsável pela ocorrência representou à Justiça e obteve mandado de busca e apreensão no local. A PF localizou, armazenados em um depósito, 213 tabletes de cocaína e apreendeu o material. Todos os presos são brasileiros e foram indiciados por tráfico internacional de drogas, cuja pena pode chegar a 25 anos de reclusão. A Polícia Federal não divulgou o nome da companhia aérea onde os funcionários trabalhavam.

30 kg
No sábado (2), a PF concluiu outra ação em que foram presos cinco integrantes de um grupo que pretendia embarcar para Portugal com cerca de 30 quilos de cocaína. Um dos presos transportava o entorpecente de forma dissimulada junto ao corpo.

Um casal chegou a embarcar sem a droga em voo tendo como destino o país europeu, mas foi impedido de entrar em território europeu.

 

 

COMENTE

Rio de JaneiroPolícia Federaltráfico de drogas
comunicar erro à redação