*
 

A Polícia Civil investiga a morte de um bebê, do sexo feminino, com idade estimada entre zero e seis meses de vida. O corpo da criança estava misturado ao lixo na estação de tratamento da Asa Sul, que fica na L4 (ao lado da Unieuro), na noite desta quarta-feira (11/1). O caso está sendo tratado como homicídio.

O corpo foi encontrado por um soldador que trabalha na estação, fazendo serviços de reparo. Ele contou em seu depoimento que estava consertando uma esteira, por onde corre o lixo, quando viu o corpo da menina. Imediatamente, teria retirado o cadáver do local e acionado a polícia.

De acordo com funcionários do Serviço de Limpeza Urbana (SLU), não é possível saber a origem do corpo. Embora a estação trate apenas do lixo recolhido nas asas Sul e Norte, excepcionalmente esta semana está recebendo material coletado, também, das cidades do Guará, Cruzeiro, Núcleo Bandeirante, Lago Sul, Lago Norte, Candangolândia e Riacho Fundo I, em função da greve dos garis.

A polícia informou que o corpo estava com marcas severas, uma vez que já havia passado por boa parte do processamento de lixo da usina, e foi recolhido pela equipe da perícia. O caso está sendo investigado pela 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul). Foi realizada uma busca no banco de informações sobre crianças desaparecidas, mas não havia registros com características semelhantes ao do bebê encontrado.

Exame de DNA
Serão coletados materiais biológicos da criança para exame de DNA e outros. As análises periciais devem indicar a causa e as circunstâncias da morte da criança. O corpo apresentava afundamento do crânio e diversos cortes nos braços e pernas, mas não se sabe se os ferimentos foram provocados antes da morte ou durante o processamento do lixo.

A necropsia será realizada na manhã desta quinta (12). Em 15 dias, o Instituto Médico Legal (IML) deve providenciar o sepultamento da criança junto ao serviço social, caso não seja identificado ou localizado algum parente.

Se alguém tiver informações sobre o caso, pode ligar para o 197. A polícia garante o anonimato das informações.

 

 

COMENTE

SLUcorpo de bebêestação de lixo
comunicar erro à redação