">
*
 
 

O Sindicato dos Policiais Civis do Distrito Federal (Sinpol) lança, na próxima terça-feira (15/8), às 14h, em frente ao Palácio do Buriti, o Criminômetro do DF. O dispositivo digital contabiliza em tempo real, a partir dos boletins de ocorrência registrados pela Polícia Civil, os crimes cometidos na capital do país durante os dois anos e sete meses da gestão do governador Rodrigo Rollemberg (PSB). O placar vai contabilizar homicídios, latrocínios, estupros, roubos, sequestros e outros.

O lançamento marca mais um momento da guerra travada pela categoria com o Palácio do Buriti. Os policiais civis querem recomposição salarial das perdas inflacionárias e para manter a paridade que sempre tiveram com a Policia Federal, uma vez que ambas têm a mesma origem e são mantidas com recursos da União. Desde a campanha de 2014, Rollemberg vem prometendo o aumento e a oferta de melhores condições de trabalho na PCDF.

O Criminômetro será lançado contabilizando os mais de 600 mil crimes cometidos durante esse período no DF. O placar tem uma estrutura com mais de três metros de altura e percorrerá o DF alertando a população sobre a criminalidade e cobrando uma resposta do governo sobre o assunto.

“O Distrito Federal já foi sinônimo de paz e tranquilidade, mas perdemos isso quando o governo deixou de dar a atenção devida à segurança pública. O problema não é novo, mas agravou muito no governo atual”, denuncia Rodrigo Franco Gaúcho, presidente do Sinpol-DF.

Sinpolrollembergcriminômetro
 


COMENTE

Ler mais do blog