Termogênico emagrece? Confira como funciona e se é saudável

O produto é responsável por acelerar o metabolismo e potencializar a queima de gordura, mas é preciso tomar cuidado com o consumo

SerrNovik/iStockSerrNovik/iStock

atualizado 23/01/2019 7:50

Na busca por um corpo mais magro, são muitas as opções oferecidas como o diferencial ou o auxílio extra para emagrecer – para além dos exercícios físicos e da alimentação equilibrada. Os termogênicos estão entre os suplementos mais populares: sobem a temperatura do corpo, aumentam os batimentos cardíacos e a desidratação das células de gordura para acelerar o metabolismo e potencializar o gasto calórico por até 12 horas.

As fórmulas dos produtos vendidos em lojas de suplementação contêm vários estimulantes (como a cafeína) que aumentam a atividade do sistema nervoso. Eles funcionam, mas, apesar dos efeitos, o consumo de termogênicos deve ser feito com cuidado e acompanhamento médico.

“Não posso afirmar que seja um produto saudável”, explica o nutricionista Daniel Novais. “Hipertensos, cardiopatas, lactantes e gestantes não devem utilizá-lo. Algumas complicações, nesses pacientes, podem ser AVC, trombose, infarto, varizes, falha no retorno venoso e até morte súbita”, complementa o profissional.

Em pessoas saudáveis, alguns dos efeitos colaterais da aceleração do metabolismo são, além do aumento da temperatura corporal, mais sudorese, irritabilidade, insônia, perda de apetite e disposição elevada. “Se o paciente começar a sentir tremedeira, arritmia e experimentar desmaios, a indicação é procurar um médico”, afirma o nutricionista.

Por conta dos riscos, Daniel ressalta a importância de seguir a indicação de um profissional habilitado – que pode definir quantidades e produtos ideais para cada caso.

Opções naturebas
Fora das lojas de suplemento, é possível encontrar alimentos que possuem ação termogênica semelhante e agem de forma mais segura. Daniel explica que o chá verde, por exemplo, é um dos melhores termogênicos disponíveis. “Usado na quantidade certa, ele provoca menos efeitos colaterais e é muito eficiente. Por outro lado, canela e gengibre, na minha opinião, são pouquíssimo relevantes e quase não alteram a disponibilidade de queima de gordura”, afirma.

Últimas notícias