Nordeste assina contrato por 37 milhões de doses da Sputnik V

Doses serão entregues entre abril e julho, e direcionadas para o Plano Nacional de Imunizações. Vacina não tem processo tramitando na Anvisa

atualizado 17/03/2021 16:46

Sputnik VSputnik V/Divulgação

Os governadores dos Estados do Nordeste assinaram nesta quarta-feira (17/3), contratos individuais com o Fundo Soberano Russo para a compra de um total de 37 milhões de doses da vacina contra a Covid-19 desenvolvida pelo Instituto Gamaleya, a Sputnik V. A assinatura de um termo de parceria com o Ministério da Saúde para direcionar todas as unidades para o Plano Nacional de Imunização foi feita nesta tarde.

Ainda não se fez, contudo, pedido de uso emergencial ou aprovação definitiva do fármaco à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Segundo o presidente do Consórcio do Nordeste, o piauiense Wellington Dias (PT), as doses serão entregues ao Brasil entre abril e julho. Ao comentar a negociação anteriormente, o petista citou o valor de US$ 9,95 por dose, o que resultaria em um contrato de aproximadamente US$ 368 milhões com o fundo russo, algo como R$ 2,1 bilhões.

Para fazer a contratação direta, os governadores nordestinos se apoiam na lei, sancionada na semana passada, que autoriza estados e municípios a importarem vacinas aprovadas por autoridades de outros países e blocos como Estados Unidos, União Europeia, Japão, China, Reino Unido, Rússia, Índia, Coreia do Sul, Canadá, Austrália e Argentina.

Separadamente, o Ministério da Saúde já assinou um contrato para receber 10 milhões de doses da Sputnik V trazidas da Rússia pelo laboratório brasileiro União Química.

Saiba como as vacinas contra Covid-19 atuam:

0

Últimas notícias