Está trabalhando em casa? Veja o que fazer para evitar dores no corpo

Pesquisa da FGV mostra que condições inadequadas no home office podem causar dores de cabeça, nas costas, no pescoço e fadiga ocular

atualizado 13/01/2021 21:09

Getty Images

Trabalhar de casa exige algumas adaptações, a começar pelo ambiente adequado. Uma pesquisa feita pelo Centro de Estudos em Planejamento e Gestão de Saúde (FGVsaúde) da Fundação Getúlio Vargas (FGV), em parceria com o Institute of Employment Studies (IES) do Reino Unido, apontou que não ter um espaço adequado para trabalhar em casa pode ter importantes impactos para a saúde e o bem estar.

O estudo usou um questionário eletrônico desenvolvido pelo instituto britânico para entrevistar 533 pessoas, entre os meses de junho e julho de 2020. Quase 70% dos respondentes foram mulheres, com idade média de 40 anos.

Pedro Baches, ortopedista da Clínica SO.U., explica que o isolamento social e o home office por conta da pandemia de coronavírus alterou as queixas relacionadas a dores físicas. A dor nas costas é a grande reclamação dos tempos atuais, segundo o médico.

De acordo com a pesquisa, o que mais tem incomodado as pessoas que estão trabalhando de casa são dores nas costas (58%), no pescoço (75%), fadiga ocular (55%), perda de sono (55%) e dores de cabeça (53%). “É perceptível que muitas dores são de origem muscular e por problemas secundários de equilíbrio, porque, na pandemia, as pessoas estão praticando menos exercícios”, afirma Baches.

Como evitar lesões no home office

De acordo com o especialista, investir em cadeiras e mesas adequadas para o trabalho é essencial para evitar problemas e dores musculares. “Muitas vezes, a ergonomia da cadeira de casa não é a mesma das usadas em escritórios, então a postura acaba não sendo a ideal”, justifica.

A cadeira ideal deve permitir que a articulação do quadril esteja a 90º, segundo o ortopedista. Também é importante que os dois antebraços estejam apoiados para evitar dores nos ombros e nos pulsos durante a digitação. Os olhos devem estar na altura do monitor, para que o pescoço seja mantido reto. Os pés precisam estar totalmente apoiados no chão ou em um suporte.

Levar o trabalho para a cama ou para o sofá também não é uma boa ideia. A prática pode ocasionar, além das dores nas costas, lesões nos ombros, nos punhos e no pescoço, de acordo com o médico. “É importante ter um horário para começar e para terminar de trabalhar, além de estipular pausas para alongar o corpo”, ensina o ortopedista.

Últimas notícias