Conheça os riscos de consumir sal em excesso

O consumo médio do brasileiro está entre 9 a 12 g por dia. Atualmente, a OMS recomenda a ingestão de menos de 2 g de sódio por dia

atualizado 30/01/2019 12:21

Joe Alfano/EyeEm, Getty Images

O sal é uma estrutura cristalina composta principalmente por moléculas de sódio e cloro. O seu consumo é essencial para ajudar a distribuir os líquidos corporais e permitir um bom funcionamento do organismo. No entanto, é preciso ter cuidado, uma vez que o sal pode aumentar o risco de hipertensão, doenças cardiovasculares e insuficiência renal.

Estima-se que mais de 70% dos brasileiros consomem sal em excesso. O consumo médio do brasileiro está entre 9 a 12 g por dia. Atualmente, a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda uma ingestão de menos de 2 g – o equivalente a menos do que uma colher de chá rasa. Para se ter uma ideia, cada pacotinho daqueles de restaurante tem em média 1 g de sal.

A recomendação do Ministério da Saúde é alinhar alimentação saudável, evitando alimentos processados, congelados, industrializados, embutidos e enlatados, com a prática regular de exercícios físicos.

O ideal é que se reduza gradualmente o consumo de sal nas porções, para que o organismo tenha tempo de se acostumar com os novos sabores.

A seguir, algumas dicas que podem ajudar a diminuir o consumo de sal no dia a dia:

– Sempre use uma colher de chá como medida. Evite as medidas a olho;
– Evite adicionar sal aos alimentos antes mesmo de prová-los;
– Não leve o saleiro à mesa, para evitar que você sempre coloque mais sal na comida;
– Alimentos ricos em potássio, como beterraba, laranja, espinafre e feijão, ajudam a diminuir a tensão arterial e cortam os efeitos do sal.

Últimas notícias