Apoiador que tirou foto com Bolsonaro em Pernambuco não é tio de Lula

Imagem, usada para afirmar que nem a família do petista vai votar nele, mostra, na verdade, um homem que não possui parentesco com Lula

atualizado 01/10/2022 21:42

Imagem colorida de postagem falsa sobre tio do ex-presidente Lula Reprodução/Projeto Comprova

Esta checagem foi realizada por jornalistas que integram o Projeto Comprova, criado para combater a desinformação, do qual o Metrópoles faz parte. Leia mais sobre essa parceria aqui.

Conteúdo investigado: tuíte com foto do presidente Jair Bolsonaro posando com três homens e a legenda “Bolsonaro recebido por tio e sobrinho de Lula em Garanhuns. PE… Nem a família do famigerado vota e nem confia no moluscolo” (sic). A mesma imagem circula no TikTok com um áudio em que o autor afirma que o homem de chapéu e óculos é tio do petista e que não vai votar nele.

Onde foi publicado: Twitter e TikTok.

É FALSO post que usa foto de Bolsonaro sentado ao lado de apoiadores em evento em Garanhuns, em Pernambuco, para dizer que nem o tio de Lula (PT), que estaria no clique, vai votar no petista nas eleições presidenciais deste ano.

Falso, para o Comprova, é o conteúdo inventado ou que tenha sofrido edições para mudar o seu significado original e tenha sido divulgado de modo deliberado para espalhar uma falsidade.

A foto é verdadeira e mostra Bolsonaro durante um almoço na Associação Garanhuense de Atletismo (AGA) com outros três homens. Um deles, mais velho e usando chapéu, é apontado nos conteúdos falsos como “tio de Lula”.

A publicação, contudo, desinforma, já que a imagem não mostra um parente de Lula. A reportagem conversou com os outros dois homens que aparecem no clique, um deles sendo o filho do senhor apontado como familiar do petista. Ambos afirmaram que o conteúdo é mentiroso.

De acordo com Giovani Goes, filho do senhor destacado na foto, seu pai não tem nenhum parentesco com o candidato do PT. “Sou totalmente contra o que está acontecendo, de terem usado a nossa imagem, de alguém ter feito um áudio dizendo que ele é parente de Lula”, declarou Giovani.

Alcance da publicação

Até o dia 30 de setembro, a postagem no Twitter alcançou 862 curtidas e 242 retuítes. No TikTok, o post chegou a 36,7 mil visualizações, 3,6 mil curtidas, 1,2 mil compartilhamentos e 248 comentários.

O que diz o autor da publicação

Entramos em contato por mensagem direta com um perfil que fez a postagem no Twitter. O responsável apagou o post e afirmou que retirou a publicação de outro perfil, mas não se lembra qual. O conteúdo também foi reproduzido em postagem no TikTok, plataforma que não permite envio de mensagens entre contas que não se seguem mutuamente. Pesquisamos pelo nome do autor da postagem em outras redes sociais e encontramos a mesma foto usada no TikTok em perfis no Instagram e no Facebook. A equipe encaminhou mensagem por meio destas plataformas, mas não recebeu retorno.

Como verificamos

A checagem deste conteúdo começou com pesquisa no Google sobre a visita de Bolsonaro a Garanhuns, que encontrou reportagens mostrando que o candidato esteve no município no dia 17 de setembro deste ano, quando participou da Marcha Para Jesus. Matérias publicadas por UOL e O Globo sobre a visita mostraram que o PT orientou seus militantes a ficarem em casa, com o objetivo de evitar confrontos. As publicações citam como fonte Eraldo Ferreira, identificando-o como primo de Lula e dirigente do PT na cidade.

Com essa informação, a equipe entrou em contato com o diretório estadual do PT em Pernambuco e conseguiu o telefone de Eraldo com uma assessora. O petista confirmou ser primo de Lula e negou que o homem apontado na postagem aqui verificada seja tio do candidato.

Eraldo identificou Giovani Goes na imagem, informou tratar-se do filho do idoso descrito pelo conteúdo como tio de Lula. Eraldo, então, nos encaminhou um número de telefone. Em seguida, entramos em contato com Giovani, que também negou que seu pai tenha qualquer parentesco com o ex-presidente e informou que a foto havia sido feita em um espaço na Associação Garanhuense de Atletismo, onde houve um almoço com Bolsonaro.

Também procuramos o candidato a deputado federal Joctã Barros (PTB-PE), que aparece na foto. Chegamos ao nome dele após contato com o dono do restaurante onde o registro foi feito. Em suas redes sociais, o político fez uma postagem desmentindo o conteúdo e esclarecendo que o idoso na foto não é tio de Lula, mas um veterano do Exército e presbítero em Garanhuns.

Com a informação de que o senhor na foto é presbítero na cidade, conseguimos falar com o Colégio Presbiteriano XV de Novembro, e a pessoa que atendeu o telefone, que não quer ter o nome publicado, disse conhecê-lo. Enviamos a foto do senhor para ela, que confirmou ser quem Giovani dizia que era.

Antes de identificar e contatar o primo de Lula, a reportagem chegou a procurar a assessoria de imprensa do ex-presidente, que afirmou que ele tem muitos parentes e que nem todos são próximos. “Lula saiu com 7 anos de Pernambuco, de uma família grande, com pai e mãe com muitos irmãos, em outra época”, informou um assessor, acrescentando que não teria condições de colaborar para esta checagem.

Imagem não mostra tio de Lula

A foto aqui verificada foi registrada durante o encontro na AGA no dia 17 de setembro. Além de Bolsonaro e José Agostinho de Goes, conhecido como senhor Goes, que usa um chapéu, também aparecem na imagem Giovani Goes, que veste uma camisa amarela e é filho do senhor Goes, e o político local Joctã Barros (PTB), vestindo uma camiseta com a bandeira do Brasil.

Reprodução/Projeto Comprova
Foto usada na peça de desinformação mostra Bolsonaro sentado ao lado de Goes. De pé, vestido de amarelo, é Giovani Goes. Joctã Barros está vestindo camisa verde

Reprodução/Projeto Comprova
Print de postagem feita por Joctã Barros. É possível ver o filho de Goes ao fundo da imagem, em situação semelhante à foto usada no conteúdo de desinformação aqui verificado. Na legenda, Joctã diz que Goes não é parente de Lula

Em entrevista ao Comprova, Giovani disse que seu pai não tem qualquer parentesco com Lula. De acordo com ele, o idoso foi convidado para o almoço com o presidente porque é evangélico e veterano do Exército. “Nosso sobrenome é Goes. Não tem nenhum grau de parentesco com o ex-presidente. Eu tenho recebido várias ligações, mensagens, pessoas conhecidas perguntando. Isso incomoda”, disse.

A mesma versão da história foi apresentada ao Comprova por Eraldo, primo de Lula e dirigente do PT na cidade, e pelo candidato a deputado federal Joctã Barros, que está de camiseta verde na foto. “Seu Goes é um senhor que está completando em novembro próximo 100 anos de idade, é veterano do Exército e é o presbítero mais antigo da igreja presbiteriana aqui de Garanhuns. O que passar disso aí é pura invencionice, é boato, não procede. Não tem parentesco nenhum com Lula”, afirmou Barros.

A reportagem pediu a Giovani que encaminhasse fotos e registros com o pai, para que a equipe pudesse compará-lo com o idoso que aparece na foto, mas ele respondeu que a família não gostaria de expor o homem, que está próximo de completar 100 anos.

Publicação no site do 71º Batalhão de Infantaria Motorizado, localizado em Garanhuns, mostra homenagem ao “senhor Goes”, 99 anos, no Dia do Soldado, em 25 de agosto. Imagens do evento exibem-no ao lado do filho, que também aparece no registro divulgado na peça de desinformação. As fotos foram publicadas pelo Exército em 8 de setembro de 2022.

Reprodução/Projeto Comprova
Imagem de divulgação de homenagem a José Agostinho de Goes. Crédito: Exército Brasileiro

Visita de Bolsonaro a Pernambuco

Bolsonaro fez maratona de visitas a cidades pernambucanas no dia 17 de setembro. Em motociata, o candidato saiu de Santa Cruz do Capibaribe e passou por Toritama e Caruaru. A distância entre os municípios é de 42 quilômetros.

Depois, Bolsonaro foi de helicóptero para Garanhuns, onde chegou por volta das 13h30, e foi recebido em almoço com empresários e lideranças evangélicas na AGA. Na sequência, o presidente participou da Marcha Para Jesus na cidade.

Por que investigamos

O Comprova investiga conteúdos suspeitos que viralizam nas redes sociais sobre as eleições presidenciais, a realização de obras públicas e a pandemia. Durante o período que antecede as eleições no Brasil, muitos conteúdos estão sendo divulgados com o objetivo de tumultuar o processo eleitoral e a escolha do eleitor, divulgando desinformação a respeito dos candidatos, como a peça aqui verificada. A população deve escolher seus candidatos com base em informações verdadeiras e confiáveis.

Outras checagens sobre o tema

Lula e o PT são alvos recorrentes de verificações do Comprova nessas eleições. Nos últimos dez dias, o projeto classificou como falso conteúdo que afirma que o partido tenha projeto de moradia social para abrigar famílias sem teto em casas que já têm dono e montagem dizendo que o ex-presidente teria dito que a Venezuela “não precisa de críticas”, mas de “empréstimos”.

Mais lidas
Últimas notícias