*
 

O primeiro gol do Brasil no triunfo por 2 x 0 sobre o México, nesta segunda-feira (2/7), em Samara, abriu o caminho para a classificação da Seleção às quartas de final da Copa do Mundo da Rússia e também foi histórico. Com o gol de Neymar, a equipe se isolou da Alemanha como a equipe que mais vezes marcou em todas as edições da competição, com 227 gols.

E esse número foi ampliado nos minutos finais do duelo para 228, pois Roberto Firmino sacramentou a vitória da Seleção Brasileira por 2 x 0. Assim, agora a equipe sustenta a liderança da lista com dois gols de vantagem para a Alemanha, que foi eliminada na fase de grupos da Copa da Rússia e ocupava o primeiro lugar nesse quesito desde o massacre por 7 x 1 sobre o Brasil nas semifinais do Mundial de 2014.

O primeiro gol sobre o México também foi importante para Neymar. Com ele, o atacante se isolou como o quarto maior artilheiro da história da Seleção Brasileira com 57 gols, um à frente de Romário, a quem havia se igualado também nesta Copa do Mundo, no triunfo por 2 x 0 sobre a Costa Rica. A lista é liderada por Pelé, com 95 gols, sendo seguido por Ronaldo, com 67, e Zico, com 66.

Além disso, Neymar chegou aos seis gols em Copas do Mundo, mas mesmo já sendo jogador de destaque em 2014, só agora marcou na competição em um confronto mata-mata, quando se espera o protagonismo que o faça conduzir a Seleção ao seu sexto título mundial e ele mesmo a alçar degraus entre os principais nomes do futebol. Ainda assim, igualou Messi, que soma seis gols em 19 jogos em Mundiais, 10 a mais do que o brasileiro já fez.

A Seleção Brasileira também igualou, ao bater o México, os 107 triunfos da Alemanha, equipe até então isolada com mais vitórias na história da Copa do Mundo. O Brasil, portanto, poderá superá-los nesta sexta-feira (6/6), quando vai encarar a Bélgica, em Kazan, pelas quartas de final do torneio na Rússia.

O jogo
O Brasil garantiu vaga nas quartas de final da Copa do Mundo da Rússia nesta segunda-feira (2/7). A seleção comandada pelo técnico Tite derrotou o México por 2 x 0, com gols do craque Neymar e de Roberto Firmino, na Arena Samara, em Samara. O time canarinho volta a campo nesta sexta (6), contra a Bélgica, pelas quartas de final. A equipe europeia derrotou o Japão por 3 x 2, com gol da vitória nos minutos finais, também nesta segunda.

O atacante do Paris Saint-Germain aproveitou cruzamento de Willian e empurrou a bola para o fundo da rede do goleiro Guilhermo Ochoa, que, até então, parava o ataque brasileiro com defesas providenciais. Assim, Neymar anotou seu sexto gol em Copas e igualou as marcas dos craques Rivelino e Bebeto.

Firmino, por sua vez, balançou a rede pela primeira vez em Mundiais. Depois que Neymar chutou a gol, Ochoa desviou com pé e a bola sobrou para o atacante do Liverpool ampliar a vantagem brasileira. Nesta terça (3), a Suécia vai duelar contra a Suíça, às 11h, também pelas oitavas. Às 15h, Colômbia e Inglaterra se enfrentam no encerramento dessa fase.

 

A vitória conquistada sem contestações também foi sofrida. Debaixo de muito calor, o Brasil teve dificuldades para se impor diante do México. Isso porque o time comandado por Juan Carlos Osorio surpreendeu na primeira etapa com uma intensidade de jogo acima do esperado.

O futebol que o Brasil não conseguiu desenvolver na etapa inicial surgiu logo no começo do segundo tempo. Teve, para isso, a participação decisiva de seus principais atletas de frente. Willian, que vinha tendo atuações irregulares até então, foi o “foguetinho” que Tite tanto enaltece. Coutinho desempenhou o papel de articulador. E Neymar foi o que se espera dele: o diferencial.

Partiu do camisa 10 – que, merecidamente, foi escolhido o craque da partida – o início e o fim da jogada que culminou no primeiro gol brasileiro. Aos 6 minutos, ele deu passe de calcanhar para Willian na entrada da área, correu para a pequena e recebeu de volta para vencer o excelente goleiro Ochoa. E, aos 43, enfiou a bola entre os zagueiros para Firmino, que acabara de entrar, fazer 2 x 0 e sacramentar a classificação do time canarinho. (Com informações da Agência Estado)

Ficha técnica:

Brasil 2 x 0 México

Copa do Mundo da Rússia 2018
Oitavas de final

Arena Samara
Samara, Rússia

Brasil
Alisson; Fágner, Miranda, Thiago Silva e Filipe Luís; Casemiro, Paulinho (Fernandinho), Philippe Coutinho (Firmino); Willian (Marquinhos), Neymar e Gabriel Jesus
Técnico: Tite

México
Ochoa; Alvarez (Jonathan dos Santos), Ayala, Salcedo e Gallardo; Herrera, Rafa Márquez (Layun) e Guardado; Vela, Chicharito Hernández (Raul Jiménez) e Lozano
Técnico: Juan Carlos Osorio

Gols: Neymar e Roberto Firmino (Brasil)

Cartões amarelos: Filipe Luís e Casemiro (Brasil; )Álvarez, Herrera, Salcedo e Guardado (México)

Público: 41.970 torcedores

Árbitro: Gianluca Rocchi (ITA)