Pedófilo usava imagem de La Casa de Papel para atrair vítimas

O criminoso foi surpreendido por policiais civis no momento em que tentava se encontrar com uma adolescente de 12 anos

ReproduçãoReprodução

atualizado 22/11/2019 15:20

Ronaldo Siqueira da Silva, 40 anos, preso em flagrante por pedofilia, revelou aos policiais da 35ª Delegacia de Polícia (Sobradinho II) como agia para atrair as vítimas. Os investigadores descobriram que ele mantinha dois perfis no Facebook. Usando nome falso e fotos de personagens da série espanhola La casa de papel, ele trocava mensagens e fazia chamada de vídeos com crianças do Distrito Federal.

O criminoso foi surpreendido pelos policiais, nessa quarta-feira (20/11/2019), no momento em que tentava se encontrar com uma adolescente de 12 anos. Ele reagiu de forma violenta à prisão. Além das redes sociais, o homem detalhou que mantinha um celular apenas para a prática de pedofilia.

Após apreender o aparelho, os policiais tiveram acesso a mensagens e imagens pornográficas que ele enviava às vítimas. Eles chegaram ao criminoso após denúncias da família da menina.

Segundo a polícia, Ronaldo enviava fotos dos próprios órgãos genitais, além de trocar imagens de crianças nuas. Ao ser interrogado pelos investigadores da 35ª DP, ele admitiu as condutas criminosas e explicou como agia.

Relatou que nunca se encontrou pessoalmente com a garota de 12 anos e nem com as amigas dela. Confirmou, no entanto, que marcou o encontro. Disse que não sabia ao certo o que pretendia fazer com a menor. Detalhou, ainda, que na noite da última terça-feira (19/11/2019), fez uma chamada de vídeo para a vítima enquanto se masturbava. Ele também indicou as conversas que mantinha com a menor no celular apreendido pelos agentes.

Ainda segundo o depoimento do autor, ele afirmou saber as idades das meninas assediadas. O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) prevê pena de quatro a oito anos de prisão para esse tipo de crime de pedofilia.

Últimas notícias