Plano de saúde do GDF: 18% das internações são por Covid-19

O GDF Saúde tem 33 mil vidas asseguradas e realizou 1.105 internações. Entre elas, 199 foram em decorrência de complicações por coronavírus

atualizado 22/07/2021 11:08

Hospital de campanha da cidade de CeilandiaHugo Barreto/Metrópoles

Com as primeiras adesões em novembro de 2020, o plano de saúde do GDF registrou internações de 1.105 beneficiários, por diversos motivos. Entre os servidores que precisaram desse tipo de atendimento, 199 ficaram hospitalizados devido a intercorrências da Covid-19. O número corresponde a 18% do total dos atendimentos especializados.

A média de dias de internação por Covid-19 foi de 7,4, e a idade intermediária desses pacientes é 61 anos. O balanço foi feito pelo Instituto de Assistência à Saúde do Servidor do DF (Inas-DF), a pedido do Metrópoles, e divulgado nessa quarta-feira (21/7), aponta o perfil dos servidores que têm usado o benefício, anunciado pelo governador Ibaneis Rocha (MDB), em outubro de 2020, com os primeiros cadastros em novembro.

Ao todo, até o momento, são 33 mil pessoas asseguradas pelo plano. Hoje, o Plano de Saúde dos Servidores do Governo do Distrito Federal tem convênio com 10 hospitais gerais e 10 especializados, além de 2,1 mil clínicas e consultórios especializados. Há, ainda, a possibilidade de mais de 30 laboratórios aptos a atenderem os funcionários do GDF.

Durante a pandemia, os servidores entraram com pedido para saber se estavam contaminados com o Sars-CoV-2. Nos últimos seis meses, o GDF Saúde realizou 2.153 exames RT-PCR para diagnóstico do vírus nos servidores.

Pesquisa de satisfação

Além dos números, o Inas também anunciou que fará uma pesquisa de satisfação para identificar necessidades dos servidores, problemas e gargalos e também para coletar sugestões de melhorias. O levantamento será lançado em 26 de julho.

“A pesquisa faz parte dos esforços para entregar produtos e serviços com mais qualidade e rapidez”, afirmou o presidente do Inas/DF, Ney Ferraz Júnior.

O levantamento será realizado com os beneficiários do GDF Saúde e enviado pelo e-mail cadastrado no momento da inscrição do servidor. Também serão feitas entrevistas por telefone, de forma amostral e aleatória.

A consulta será composta por seis perguntas que poderão ser respondidas em poucos minutos, e os dados extraídos servirão para compreender o que deve ser melhorado nas rotinas de atendimento do GDF Saúde.

Até 600 mil pessoas

O GDF Saúde tem capacidade para atender até 600 mil pessoas, entre servidores ativos, inativos e dependentes, segundo o governo do DF. As inscrições para participar do plano de saúde começaram em 3 de novembro de 2020.

Os funcionários públicos distritais que optam por aderir ao plano devem saber que o piso de pagamento para beneficiário titular é R$ 400, e o teto é R$ 1 mil. Para dependentes ativos, o valor mínimo é R$ 200; para os inativos, R$ 400.

Últimas notícias