Escola de Planaltina decide no sábado se adota gestão compartilhada

Com 1.530 estudantes, comunidade escolar terá todo o sábado (10/08) para escolher se divide a gestão entre pastas de Educação e de Segurança

Michael Melo/MetrópolesMichael Melo/Metrópoles

atualizado 09/08/2019 21:08

Com 1.530 estudantes, o Centro Educacional Condomínio Estância III, em Planaltina, será a primeira unidade a votar sobre a implementação da gestão compartilhada entre Secretaria de Educação e Secretaria de Segurança Pública para o segundo semestre. A votação será secreta, por meio de cédula, e ocorrerá neste sábado (10/08/2019), das 8h até as 21h.

Como parte do processo democrático de tomada de decisão, em 3 de agosto foi realizada uma assembleia geral com a participação de toda a comunidade escolar: professores, servidores, pais e estudantes.

Uma comissão, também formada por representantes da comunidade escolar, fará a contagem dos votos e anunciará o resultado após a apuração. Conforme a Lei de Gestão Democrática (Lei 4.751/2012), caso a maioria dos votantes presentes (50% mais um voto) seja a favor do programa, a implementação ocorrerá nas semanas seguintes.

As demais escolas selecionadas para a gestão compartilhada terão suas respectivas votações em 17 de agosto. São elas: CEF 01 do Itapoã, CEF 19 de Taguatinga, CEF 407 de Samambaia, CED Gisno e CEF 01 do Núcleo Bandeirante. Ao todo elas atendem a cerca de 5 mil estudantes.

O projeto

Desde o início do ano letivo, em 11 de fevereiro, a gestão compartilhada ocorre: no Centro Educacional (CED) 1 da Estrutural; no CED 308 do Recanto das Emas; no CED 7 de Ceilândia; e no CED 3 de Sobradinho. Juntas, elas atendem mais de 7 mil estudantes.

O projeto é destinado a alunos do 6º ao 9º anos do Ensino Fundamental e do Ensino Médio. As pastas realizam ações conjuntas para proporcionar uma educação de qualidade para os estudantes da rede pública de ensino do DF, além de construir estratégias voltadas ao policiamento comunitário e ao enfrentamento da violência no ambiente escolar. O objetivo é promover uma cultura de paz e o pleno exercício da cidadania.

Na prática, a Secretaria de Educação é responsável pela parte pedagógica, enquanto a Segurança auxilia em atividades extraclasses voltadas à disciplina e educação cívica – sempre com a presença de policiais militares.

Avaliação

Em todas as quatro escolas onde é desenvolvido, o projeto foi bem recebido. Pesquisa realizada pelo Instituto Exata entre 11 e 12 de junho, com a participação de 925 entrevistados, mostrou a grande aceitação popular pelo novo método de gestão: 88% das pessoas ouvidas aprovaram a medida.

A consulta mediu ainda o grau de conhecimento da população sobre como funciona, na prática, a divisão de tarefas entre os servidores da Secretaria de Educação (SEE) que cuidam da parte pedagógica e os da Secretaria de Segurança Pública (SSP), responsáveis pela disciplina. De acordo com o estudo, que consultou homens e mulheres com idade entre 16 e 60 anos, 90% conhecem a importância da iniciativa.

Últimas notícias