Same Same: viaje para a Ásia sem entrar num avião

Com atendimento casual e bons preços, restaurante reproduz receitas da Tailândia, Vietnã e Coreia

atualizado 10/09/2021 19:32

Same SameDivulgação

Está com saudade de descobrir sabores típicos de terras distantes? Eu te entendo. Enquanto várias fronteiras ainda estão fechadas e a pandemia não vai embora, a gente vai conhecendo pratos de várias nacionalidades por aqui mesmo. Se o seu desejo de destino é a Ásia, você deve conhecer o Same Same. Em 2019, este restaurante abriu as portas em Brasília e lançou um perfume de novidade à capital, tão carente deste tipo de comida.

Dois anos depois, já são três endereços em Brasília (711 Norte, Pontão do Lago Sul e Avenida Jequitibá, em Águas Claras) e mais uma unidade no Setor Oeste de Goiânia. A criadora é Raquel Siqueira, que morou por muitos anos nos Estados Unidos, onde também empreendeu no segmento da gastronomia.

Rolinho vietnamita
Same Same, uma viagem ao Oriente sem sair do DF

Para ela, o importante é entregar ao cliente pratos como são preparados na origem. A importação de produtos como leite de coco e pasta de pimenta é um dos pilares primordiais da casa. Para equilibrar a equação financeira e garantir um preço bacana para o consumidor, o ambiente é simples, porém, charmoso. E o atendimento é bem informal.

0
O que comer

“Temos uma comida simples, elegante e sincera”, costuma repetir a empresária, que está sempre inserindo novidades ao menu. Há cerca de um mês, por exemplo, entraram em cartaz o coreano Gamja Dog, famoso cachorro-quente das ruas de Seul no qual a salsicha vem envolvida em massa de pão, frita e polvilhada com açúcar. O lanche é servido ainda com maionese da casa e gochujang, uma pasta elaborada com pimenta, soja fermentada e arroz glutinoso. Sai a R$ 20. Já a versão vegana, com tofu e páprica, a R$ 22.

Outra novidade é o Phi Phi (R$ 105). Inspirado na ilha tailandesa, é uma porção generosa de camarões temperados com alho e gengibre, e servidos sobre batatas douradas, picles e cebolinha. O molho de tamarindo arremata a entrada, boa para compartilhar.

Casa trabalha com pratos típicos muito bem temperados e executados

Ainda nas entradas, não posso deixar de citar os rolinhos vietnamitas, com frango ou camarões, mais legumes, envolvido em papel de arroz; a salada de papaia com vegetais, amendoim e molho de limão e chilli (R$ 28 e R$ 34) e a couve-flor crocante com chutney de tamarindo e chips de alho (R$ 30, que eu só paro de comer quando acaba).

Passando aos principais, Raquel inseriu dois arrozes recentemente. O Curry Thai (R$ 56) é frito com ovos, cenoura, pimentão vermelho, ervilha, abacaxi, cebola roxa e branca. Coentro, cebolinha e limão vão por cima. A versão sem proteína animal, com tofu, sai a R$ 54. Já o Xing Ling (R$ 35) tem molho de soja e especiarias, creme de ovos, cenoura, pimentão vermelho, ervilha, minimilho, cebola roxa e branca, e vai coberto por broto de feijão fresco, coentro, cebolinha e limão. É possível acrescentar filé-mignon (R$ 57), lombo de porco (R$ 56) ou tofu (R$ 54).

O Pad Thai me lembra bastante um que comi num tailandês do Chelsea Market, em Nova York. A escolha dos ingredientes nos permite sentir o salgado, o doce, o amargo, o azedo e o picante. Pode levar frango, carne, camarão ou tofu e variar entre R$ 49 e R$ 66. Gosto também do bibimbap, que vem dentro de uma panela bem quente.

Nesta receita, o arroz japonês deve grudar levemente no fundo para ficar com uma crostinha crocante. Por cima dele vão broto de feijão, espinafre, cenoura, abobrinha, pepino, mix de cogumelos, gergelim, carne bovina e gema de ovo curtida em sakê. O prato é misturado na mesa, em frente ao cliente, com um molho levemente picante. Custa R$ 66.

Mangoooo Sticky Rice
Mangoooo Sticky Rice, minha sobremesa preferida

Dentre as sobremesas, a minha favorita é o Mangoooo Sticky Rice, composto por arroz doce cozido em leite de coco e servido com fatias de manga fresca (R$ 28). Para o chocólatras, tem o brownie com gotas de caramelo, ganache e praliné de amendoim, servido com farofinha crocante, sorvete de leite ninho e morango fresco (R$ 28). Na próxima ida, vou querer provar o mousse de coco da casa, servido gelado com geleia de frutas vermelhas e lascas de coco tostadas (R$ 28).

Same Same But Different
Ambiente é descontraído e acolhedor

Se depois de comer tudo isso você não se sentir na Ásia, só mesmo esperando toda a instabilidade sanitária passar para ir a um dos países e provar as delícias in loco.

Serviço:

Same Same But Different

Asa Norte
Endereço: SCLRN 711, Bloco E, Loja 59
Telefone: (61) 3546-9125
Funciona de segunda a sábado 12h às 15h e das 17h às 22h; domingo, das 12h às 16h.

Pontão do Lago Sul
Telefone: (61) 3541-0020
Funciona de segunda a sábado, das 11h30 às 22h; domingo, das 12h às 21h

Águas Claras
Av. Jequitiba, lote 585
Telefone: (61) 3522-8076
Funciona de segunda a sábado, das 12h às 15, e das 17h às 22h. Domingo, das 12h às 16h.

Goiânia
Rua T48 QL 18, Setor Oeste
Telefone: (62) 3954-6351
Funciona de terça a quinta, das 19h às 22h; sexta e sábado, das 12h às 15h e das 19h às 22h30; domingo, das 12h às 16h.

Instagram: @restaurantesamesame

Para mais dicas de gastronomia e lugares para comer, siga-me no Instagram (@lucianabarbo).

Últimas notícias