Tudo o que rola no universo dos famosos e da televisão, sob o olhar atento de Leo Dias e equipe.

Marcas proíbem influenciadores de se posicionarem sobre política e ideologia. Entenda

Coluna Leo Dias teve acesso a um trecho de contrato publicado por uma produtora de conteúdo nas redes

atualizado 09/10/2021 13:12

Evento gratuito ensina produção de anúncios inteligentes no Google, Youtube, Facebook e Instagram

Sabe aquele blogueiro que não se posiciona? Ou aquela influenciadora que sempre acaba saindo pela tangente em assuntos mais, digamos, polêmicos? O silêncio ensurdecedor dos “isentões” tem um motivo: as novas regras do mercado publicitário.

Não entendeu? A coluna Leo Dias te explica. O público já compreendeu que neutro só detergente e tem cobrado muito mais um posicionamento de grandes nomes da televisão e da internet. Se antes opinar não era nem cogitado, hoje se você não se posiciona é caçado nas redes.

0

Muito embora a livre expressão tenha enriquecido a troca entre seguidores e artistas, há um conflito de interesses atrás dos holofotes. Isto porque a maioria deles são ligados a grandes marcas que não necessariamente compactuam da mesma opinião reverberada por eles. A solução?

Para evitar grandes crises de imagem, constrangimentos e, de certa forma, resguardar sua reputação os times de marketing já estão anexando aos contratos cláusulas que proíbem que influenciadores e artistas contratados se posicionem política e ideologicamente. A coluna teve acesso a um trecho publicado por uma produtora de conteúdo nas redes sociais:

“Durante a vigência do Contrato, a Contratada não poderá se pronunciar e nem se manifestar, em rede social, a respeito de qualquer ideologia e/ou posicionamento político, sob pena de rescisão imediata do presente Contrato, bem como, eventual aplicação de penalidades pelos prejuízos causados à imagem da Contratante”.

Últimas notícias