Por Ilca Maria Estevão, Rebeca Ligabue, Hebert Madeira e Sabrina Pessoa

Estilista da Balmain mostra queimaduras após grave explosão de lareira

Olivier Rousteing, diretor criativo da casa de luxo, revelou no Instagram detalhes do acidente que aconteceu no ano passado

atualizado 11/10/2021 17:12

Olivier Rousteing em São PauloMauricio Santana/Getty Images

Há um ano, Olivier Rousteing, diretor criativo da Balmain, sofreu graves queimaduras após uma lareira explodir em sua casa, localizada em Paris, na França. O acidente foi revelado pelo próprio estilista nesse sábado (9/10). Na publicação, o profissional de 36 anos disse que estava “escondendo isso por muito tempo”, mas que, agora, “finalmente estava pronto para compartilhar essa experiência”, também acrescentou que o acontecimento ocorreu em 9 de outubro de 2020.

Vem saber mais!

Giphy/Balmain/Reprodução

Na mesma postagem no Instagram, o famoso estilista francês revelou que a obsessão pela moda e o perfeccionismo o fizeram esconder suas cicatrizes e o próprio acidente por um ano. O texto foi acompanhado com uma foto dele usando curativos da cabeça ao quadril, após ter sido sido atendido em um hospital de Paris e diagnosticado com queimaduras graves na parte superior do corpo.

“Fiz de tudo para esconder essa história do maior número de pessoas possível e tentei manter o segredo das minhas equipes e amigos por muito tempo”, escreveu Rousteing. “Para ser sincero, não sei bem por que estava tão envergonhado, talvez essa obsessão pela perfeição pela qual a moda é conhecida e as minhas próprias inseguranças”, acrescentou.

Olivier Rousteing sofre queimaduras
Olivier Rousteing revelou grave acidente que aconteceu há um ano

 

olivier rousteing
O estilista contou sobre o acidente no Instagram

 

Olivier com modelo
Em uma publicação na conta pessoal, o designer apareceu enfaixado

 

Olivier com modelo
E com queimaduras no rosto

Olivier também elogiou os profissionais do hospital onde foi prontamente atendido e tratado. “Após a explosão, acordei na manhã seguinte no Hôpital Saint Louis de Paris [na França]. A equipe talentosa daquele famoso hospital, que estava lidando com um número incrível de casos de Covid-19 na mesma época, cuidou de mim de forma incrível. Eu não posso agradecê-los o suficiente”, prosseguiu.

Aos seus 7 milhões de seguidores, o designer revelou que, durante o tratamento, escondeu suas cicatrizes com máscaras faciais, gola alta, mangas compridas e vários anéis em todos os dedos durante entrevistas e sessões de fotos. “E eu realmente percebi que o poder da mídia social é revelar apenas o que você quer mostrar! Meio que nos permitindo criar nossa própria narrativa especial que evita o que não queremos ver ou mostrar: este é o nosso novo mundo”, refletiu.

 

Modelos na passarela
Em setembro, Oliver apresentou sua coleção no Paris Fashion Week

 

Modelo com peças da coleção
Enquanto se recuperava do acidente, o profissional continuou trabalhando na última coleção

 

Modelo com peças da coleção
O famoso estilista revelou que a obsessão com a beleza o fez esconder as suas cicatrizes

 

Modelo com peças da coleção
Também omitiu o acidente ao longo do ano passado

 

Modelo com peças da coleção
“Percebo o quão abençoado sou verdadeiramente e agradeço a Deus todos os dias da minha vida”, legendou

 

Modelo com peças da coleção
O último desfile foi em celebração à vida e à carreira de Olivier

Enquanto estava se recuperando, Rousteing continuou trabalhando na última coleção da Balmain. “À medida que me recuperava, só trabalhava dia e noite para esquecer e criar todas as minhas coleções, tentando manter o mundo sonhando com elas”, revelou.

Em setembro, o estilista apresentou seu compilado no Paris Fashion Week e celebrou 10 anos como diretor criativo da Balmain. “Meu último show foi sobre a celebração da cura da dor e agradeço a todas as modelos, minhas amigas que vieram e apoiaram não só meus 10 anos de Balmain, mas meu renascimento”, escreveu. Após uma longa e árdua recuperação ao longo do ano, Rousteing afirmou que agora está curado, “feliz e saudável”.

Ele foi nomeado ao cargo em 2011, com apenas 25 anos, após iniciar sua carreira de design na etiqueta Roberto Cavalli. Vale destacar que Olivier também é o primeiro negro a liderar uma casa francesa histórica.

Colaborou Sabrina Pessoa

Últimas notícias